97ª edição da São Silvestre põe à prova hegemonia dos africanos

97ª edição da São Silvestre põe à prova hegemonia dos africanos Confira!

97ª edição da São Silvestre põe à prova hegemonia dos africanos

A 97ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre acontece neste sábado, fechando o ...

97ª edição da São Silvestre põe à prova hegemonia dos africanos
Imagem: Reprodução | Divulgação



A 97ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre acontece neste sábado, fechando o calendário do atletismo brasileiro e colocando o domínio dos africanos à prova, já que desde 2011, no masculino, e 2007, no feminino, apenas fundistas do continente cruzaram a linha de chegada na primeira colocação.

A programação começa a partir das 7h25 (de Brasília) com a largada da categoria cadeirantes. Pouco depois, às 7h40, será a vez da Elite feminina. Já a Elite masculina largará às 8h05, assim como Pelotão Premium, Cadeirantes com Guia e Pelotão Geral.

Os destaques estrangeiros no masculino são o tanzaniano Joseph Panga, campeão da Dodoma Half Marathon de 2022,  os ugandeses Andrew Kwemoi, atual campeão da Meia Maratona de Lille, na França, Maxwell Rotich, campeão da Azkoitia Azpeitia Diego Garcia Memorial Half Marathon, tradicional evento na Espanha, e Moses Kibet, vice-campeão da Meia Maratona de Uganda em 2020, além dos etíopes Tilahun Nigussie, atual campeão da Maratona Internacional de São Paulo, e Tesfaye Dibaba, vencedor da Maratona de Dubai.

No feminino, as favoritas são as etíopes Kabebus Yisma, atual campeã da Maratona Internacional de São Paulo e da Maratona do Rio de Janeiro, e Yimer Wude, segunda colocada na adnoc Abu Dhabi Marathon em 2019 e quarta colocada na São Silvestre de 2017, as quenianas Vivian Kiplagat, vicampeã da Volta Internacional da Pampulha, e Catherine Reline, vencedora da Telesia Half Marathon, na Itália, além da tanzaniana Jackline Sakilu, primeira colocada na Dodoma Half Marathon 2022.

Nomes como Giovani dos Santos, Ederson Vilela e Jenifer Nascimento são as principais apostas do atletismo brasileiro para quebrar a hegemonia africana na São Silvestre. No ano passado, o Brasil conseguiu figurar em boas posições no pódio. Daniel Nascimento ficou com o segundo lugar no masculino, enquanto Jenifer Nascimento cruzou a linha de chegada na terceira colocação.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL