ANP rejeita aumento de estoques mínimos de diesel S10 no Brasil

A diretoria da ANP rejeitou, nesta sexta-feira, uma proposta de aumento de estoques mínimos de ...

revistabaiacu - 5 de agosto de 2022




A diretoria da ANP rejeitou, nesta sexta-feira, uma proposta de aumento de estoques mínimos de diesel A (puro) S10 entre setembro e novembro, para mitigar riscos de desabastecimento em meio à oferta global apertada do combustível, mas aprovou um reforço do monitoramento do suprimento nacional.

Pela proposta original em análise pela agência, distribuidores de combustíveis com mais de 8% de participação de mercado no segundo semestre de 2021 deveriam aumentar os atuais estoques mínimos de três dias (Sul, Sudeste e Centro-Oeste) ou cinco dias (Norte e Nordeste) para nove dias.

A proposta da relatora do processo, diretora Symone Araújo, de manutenção de estoques mínimos de nove dias, que chegou a ter ajustes apresentados pela Superintendência de Distribuição e Logística (SDL) na reunião desta sexta-feira, foi rejeitada por três dos cinco diretores, que acataram a proposta do diretor Fernando Moura.

Moura já havia sinalizado a divergência quanto à medida na última reunião da diretoria, quando pediu vista do processo.