Bagnaia frustra festa e é pole na França em 1-2 da Ducati. Quartararo é 4º

Foi no fim da classificação que Francesco Bagnaia acabou com as chances de Fabio Quartararo comemorar a pole-position em...

revistabaiacu - 14 de maio de 2022




BASTIANINI, MARTÍN OU MILLER: QUEM FICA COM A VAGA NA DUCATI NA MOTOGP EM 2023?

Mais um gostinho da temporada de 2021? Quase isso. Fabio Quartararo e Francesco Bagnaia foram os grandes nomes da classificação do GP da França, em Le Mans, neste sábado (14). Mas, quem levou a melhor e comprovou o bom ritmo da Ducati após a vitória na em Jerez, foi o italiano, que anotou 1min30s450 e comandou o 1-2 da Desmosedici.

Seu companheiro de equipe, Jack Miller ficou a apenas 0s069 do líder. Em terceiro lugar, mais uma vez surpreendendo com a Aprilia, Aleix Espargaró desbancou Fabio Quartararo e fechou o top-3. O dono da casa liderou boa parte da sessão, mas foi superado no fim. A 0s238 de Pecco, Fabio largará da quarta posição.

O BRASIL EM DUAS RODAS

Francesco Bagnaia é pole na França (Foto: Divulgação/MotoGP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Enea Bastianini e Johann Zarco estão em quinto e sexto lugares, respectivamente. Joan Mir, Álex Rins, Jorge Martín e Márc Marquez feham as 10 primeiras colocações.

A largada do GP da França de MOtoGP, em Le Mans, sétima etapa da temporada, acontece no domingo, às 9h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

O quarto treino livre da MotoGP começou com a Ducati na ponta. Depois de uma breve liderança de Jack Miller, foi Marco Bezzecchi quem tomou o comando. Ainda assim, a movimentação na ponta do jogo foi intensa, já que Álex Rins pegou a P1 depois de uma ligeira passagem de Pol Espargaró pela posição.

Ainda no começo da atividade, Jack Miller sofreu uma queda na curva 7, mas escapou de lesões maiores. O australiano logo levantou e ajudou os fiscais a removerem a moto do local.

Quartararo, todavia, não tardou em aparecer. Com 1min31s858, o francês tomou a ponta, 0s260 melhor que Rins. O francês logo tratou de melhorar para sustentar a ponta, anda que Álex tenha cortado a diferença para 0s115.

Minutos depois, a Museé fez mais uma vítima: Aleix Espargaró. Rodando um pneu médio na dianteira, o catalão caiu, mas escapou de lesões e logo montou na moto para tentar guiá-la pela via de serviço de volta aos boxes da Aprilia.

Em meados da sessão, os pilotos partiram para uma rodada de pit-stops. Quartararo seguia na ponta, escoltado por Rins, Takaaki Nakagami, Miller, Jorge Martín, Bagnaia, Pol Espargaró, Marc Márquez, Joan Mir e Johann Zarco.

A fase intermediária nção viu grandes mudanças na tabela, mas, com 2 minutos para o fim, Marc Márquez caiu na curva 9, a primeira perna o ‘S’ Chemin Aux Boeufs. O espanhol ficou bem irritado por causa dos danos na moto, mas escapou de lesões maiores.

Marc Márquez caiu durante o TL4 (Foto: MotoGP)

Enquanto isso, Alex Espargaró voltou para a pista e escalou para terceiro, 0s112 mais lento do que Quartararo.

Com o fim dos 30 minutos de sessão, Quartararo assegurou a liderança com 1min31s444, 0s010 melhor que Rins, que também conseguiu uma volta melhor nos minutos finais. Bagnaia ficou com o terceiro tempo após a volta de Aleix ser cancelada, mas o catalão voltou ao quarto posto depois de um novo giro, agora em 1min31s775.

A primeira etapa da classificação em Le Mans começou com Jorge Martín na ponta, diante de Joan Mir. Na volta seguinte, as posições foram mantidas, com o piloto da Pramac liderando o conterrâneo com 0s114 de margem. Terceiro, Marco Bezzecchi vinha 0s035 abaixo da linha de corte.

O italiano da VR46, aliás, fez um tour assustador pela chicane Dunlop, mas conseguiu evitar a queda e voltou aos boxes para fazer o pit-stop planejado e encarar a segunda metade da sessão.

No retorno ao traçado, Joan cravou 1min30s933 e tomou a primeira colocação, 0s205 melhor do que Martín. Mais atrás, Miguel Oliveira subiu para a quinta colocação, diante de Maverick Viñales, que também foi mais rápido.

Martín respondeu na mesma moeda, foi a 1min30s804 e voltou à frente de Joan, agora com 0s129 de vantagem. Viñales pulou para terceiro em seguida, ainda 0s338 abaixo da linha de corte.

Já com o cronômetro travado, Bezzecchi subiu para terceiro, só 0s007 atrás de Mir. Luca Marini fechou a sessão em quinto, 0s559 mais lento que o ponteiro da sessão.

Com o fim dos 15 minutos de Q1, Martín e Mir vão ao Q2, enquanto Bezzecchi se contenta com o 13º lugar no grid, diante de Viñales, Marini, Fabio Di Giannantonio, Miguel Oliveira, Brad Binder, Franco Morbidelli, Andrea Dovizioso, Álex Márquez, Remy Gardner, Darryn Binder e Raúl Fernández.

A fase decisiva da classificação iniciou com Francesco Bagnaia na pole provisória, 0s300 melhor do que Quartararo. Aleix Espargaró logo se enfiou entre os dois, cortando para 0s206 a margem de Pecco.

O titular da Ducati, contudo, vinha em volta e foi a 1min30s699 para se afastar 0s417 do catalão. Martín subiu para segundo para formar um 1-2 da Ducati, mas Quartararo fez a alegria francesa ao destronar Bagnaia por meros 0s011 ao atingir 1min30s688.

Quando chegou a hora da rodada de pit-stop, o top-12 provisória tinha: Quartararo, Bagnaia, Martín, Aleix, Bastianini, Zarco, Miller, Rins, Mir, Marc Márquez, Pol Espargaró e Takaaki Nakagami.

SUZUKI DETONA BOMBA NA MOTOGP COM ANUNCIO DE SAÍDA EM 2022