'Canhão da Vila', Pepe presta sua homenagem em despedida de Pelé, o homem 'de outro planeta'

'Canhão da Vila', Pepe presta sua homenagem em despedida de Pelé, o homem 'de outro planeta' Confira!

‘Canhão da Vila’, Pepe presta sua homenagem em despedida de Pelé, o homem ‘de outro planeta’

Ex-ponta sempre brincou sobre 'a humanidade' de Rei quando questionado

‘Canhão da Vila’, Pepe presta sua homenagem em despedida de Pelé, o homem ‘de outro planeta’
Imagem: Reprodução | Divulgação



José Macia, o Pepe, divulgou um vídeo nesta quinta-feira (29) se despedindo de Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, seu antigo companheiro de Santos por 12 anos na época mais vitoriosa do clube praiano.

Aos 87 anos, o ‘Canhão da Vila’ se emocionou ao dizer mensagem de amparo ao Rei, que dizia ser um ‘ser de outro planeta’.

– O mundo inteiro sabia da gravidade da doença do Pelé, mas principalmente nós, os mais chegados e mais íntimos, tínhamos mais contato com ele e com seus familiares, e tínhamos também a esperança que o quadro se revertesse e que o Rei da Bola, o maior de todos, voltasse ao nosso contato com seu sorriso alegre e seu bom humor constante. Mas não foi possível, e Pelé nos deixou Com ele, a lembrança eterna do maior futebolista de todo o sempre. Descanse em paz, Rei Pelé, meu grande amigo. O futebol está de luto.

Pepe e Pelé atuaram juntos pelo Peixe de 1957, quando o garoto que se tornaria uma majestade chegou à Vila Belmiro vindo de Bauru, no interior paulista, até 1969, quando o ‘Canhão’ se aposentou tendo atuado pelo Santos profissionalmente em toda a carreira.

Juntos, a dupla conquistou pelo clube sete campeonatos paulistas (1959, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1967), cinco campeonatos brasileiros (1961, 1962, 1963, 1964 e 1965), duas Copas Libertadores (1962 e 1963) e dois Mundiais de Clubes (1962 e 1963).

Pela Seleção Brasileira, Pele e Pepe asseguraram dois títulos mundiais, em 1958, na Suécia, e 1962, no Chile.

Pepe tem ao todo 405 gols em 750 jogos pelo Peixe. Seus números só foram superados pelos de Pelé, o que motivava a brincadeira por parte do ‘Canhão’ de que o recordista na verdade era ele, já que o Rei era ‘um extra-terrestre’.

Com a despedida de Pelé, Pepe é um dos poucos remanescentes do chamado ‘ataque dos sonhos’, como foi apelidado a linha ofensiva do Peixe que marcou época no futebol. O outro integrante vivo daquele esquadrão é Mengálvio.

+ Rei será velado na segunda, na Vila Belmiro; sepultamento já está definido pela família

+ Família quer pedir aposentadoria da camisa 10 ao Santos como homenagem ao Rei

+ Hospital aponta falência múltipla de órgãos como causa da morte de Pelé

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL