Dakar dá largada no 2023 do esporte a motor com percurso inédito e nomes de peso

Dakar dá largada no 2023 do esporte a motor com percurso inédito e nomes de peso Confira!

Dakar dá largada no 2023 do esporte a motor com percurso inédito e nomes de peso

Começando na costa do Mar Vermelho e terminando do outro lado da Península Arábica, o rali mais famoso do mundo encara uma maratona no 'Quarteirão Vazio' e conta com 8.549km e 14 etapas de ações intensas

Dakar dá largada no 2023 do esporte a motor com percurso inédito e nomes de peso
Imagem: Reprodução | Divulgação



O 2023 do esporte a motor vai começar! E, como já é tradição, o início das atividades automobilísticas do novo ano será com o Dakar, o rali mais famoso do mundo. A 45ª edição do principal off-road mundial vai começar ainda em 2022, com um trecho de 11km no Sea Camp, na Arábia Saudita. É o prólogo. 

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Tudo se inicia, pois, na costa do Mar Vermelho — próximo a Alula. A cerimônia de abertura por lá acontecerá, sucedida pelo prólogo, que vai definir a ordem de largada para o dia seguinte, o primeiro do novo ano. 

A partir daí, as ações começam para valer. Serão 14 etapas e 8.549 km — um percurso maior que o realizado em 2022, com 4.708 km de trecho cronometrado: 55% do trajeto total.

Mas e o percurso? Pois bem. O primeiro trecho do rali mais famoso do mundo será o mais longo e compreenderá oito etapas, com dois pontos-chave em Ha’il e Al Duwadimi. Será nessa primeira perna também que os pilotos terão especiais mais longas, com a maioria dos trechos acima dos 400 km.

Ha’il, por exemplo, é conhecida por ter trechos iniciais arenosos, mesclados com zonas um tanto mais rochosas e as primeiras dunas. 

Depois, os pilotos terão um descanso de um dia em Riad — marcado para o dia 9 de janeiro, uma segunda-feira. Os representantes retornam para a perna final, que terá a disputa no ‘Quarteirão Vazio’ no meio. A maratona no inexplorado deserto, que representa o terreno mais cheio de dunas da Arábia Saudita, acontecerá nas fases 11 e 12 do Dakar e vai durar quatro dias. 

“É uma zona gigantesca onde a areia impera, especialmente em sua forma mais majestosa: as dunas”, apontou David Castera, diretor do Dakar. 

E se a areia do ‘Quarteirão Vazio’ é o prato principal, a costa do Golfo Pérsico serve de sobremesa. Na praia de Damã, tudo se encerra. 

Vale ressaltar que, assim como em 2022, o Dakar servirá de primeira etapa para o Mundial de Rali-Raid (W2RC), campeonato mundial de endurance chancelado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). 

A lista de inscritos, por sua vez, continua badalada. São mais de 400 veículos registrados para a competição de 2023, o maior número desde 2014. O Brasil terá 11 representantes na extensa lista de participantes. Chegou a hora, pois, de dar a largada no 2023 do esporte a motor!

Na mais nobre das categorias do Dakar, a disputa, mais uma vez, contará com nomes de peso. Campeão vigente, Sam Sunderland veste o #1 para brigar pelo tricampeonato de novo com as cores da GasGas, onde formará dupla com o já experimentado Daniel Sanders.

A equipe de fábrica da Honda vem com o norte-americano Ricky Brabec, os chilenos Pablo Quintanilla e José Ignácio Cornejo Florimo e o francês Adrian van Beveren. A marca da asa dourada terá na equipe satélite a lenda Joan Barreda Bort, que, mais uma vez, tenta se livrar de um enorme azar para cumprir o sonho de vence a maior e mais dura prova off-road do planeta.

A super campeã KTM será representada por uma equipe forte, capitaneada pelo bicampeão Toby Price, o argentino Kevin Benavides e o austríaco Matthias Walkner. A Husqvarna, que também pertence ao grupo Pierer Mobility, será defendida por Skyler Howes e Luciano Benavides.

A Sherco vai para o Rali Dakar com Lorenzo Santolino, Rui Gonçalves e Noah Koitha Beettil Harith.

Ainda, a disputa em duas rodas contará com 38 novatos: Stefano Caimi, Tomas De Gavardo, Toni Mulec, Alex Salvini, Cesar Rojo, Michael Jacobi, Martyn Hillier James, Ji Fang Ming, Liansong Deng, Maria Fanattoli Lorenzo, Cédric Jacques, Sunier Sunier, Thomas Kongshoj, Jacob Argubright, Fabien Domas, Paul Neff, David Person, James Pearson, Morrison Heart, Lorenzo Maestrami, Pierre Peyrard, Michael Docherty, Arnault Chardron, Neels Theric, Ottavio Missoni, Benjamin Lepelley, Lois D’Abbadie, Stevan Wilken, Gareth Jones, Rodolphe De Palmas, Tommaso Mantanari, Ace Nilson Lawrance, Clément Razy, Eufrasio Anghileri, Sergio Vaquero, Javier San Jose Yetor, Ruben Saldaña Goñi e Mathieu Troquier.

Além de Sunderland, Barreda e Quintanilla, a lista de pilotos inscritos para a disputa das motos que ostentam o sele de Lenda do Dakar conta, ainda, com Emanuel Gyenes, Patrício Cabrera, Mario Patrao, David Pabiska, Joan Pedrero Garcia, Francisco Arredondo, Franco Picco, Gabor Saghmeister e Stefan Svitko.

A subcategoria Original, que é aquela que representa o espírito original do Dakar, onde os pilotos encaram a disputa sem assistência de equipes, terá uma longa lista de corajosos participantes: Emanuel Gyenes, Benjamin Melot, Charan Moore, Mario Patrao, David Pabiska, Joan Garcia Pedrero, Cesare Zacchhetti, Simon Marcic, Dewi Rees-Stavros Makis, John William Medina Salazar, Petr Vlcek, Tiziano Interno, Libor Podmol, Martyn Hillier James, Kirsten Landman, Javi Veja, Stuart Gregory, Kyle McCoy, Paul Neff, David Pearson, James Pearson, Morrison Heart, Clément Razy e David Gaits.

Nasser Al-Attiyah promete endurecer a disputa em sua defesa de título. O campeão de 2022 vai ostentar o #200, o selo de lenda do Dakar e parte com tudo para tentar levantar, pela quinta vez, o caneco nos carros. 

O atrativo da categoria, no entanto, diz respeito à quantidade de destaques. Sébastien Loeb, por exemplo: a lenda, que dispensa apresentações, ficou com o vice em 2021 e busca o título após faturar a Extreme E

E já que falamos de lenda, o que dizer de Stéphane Peterhansel? Com o #204, o francês já venceu seis vezes nas motos, oito vezes nos carros e quer adicionar mais um título à extensa lista. Não dá para deixar de fora da relação de candidatos. Quem também não pode ficar de fora é Carlos Sainz, o #207. As quatro conquistas falam por si só.

Como tradição, a categoria dos carros concentra o maior número de representantes com selo de lenda. Além dos já citados, Jakub Przygoński, Giniel de Villiers, Guerlain Chicherit, Orlando Terranova, Mathieu Serradori, Benediktas Vanagas, Erik van Loon, Christian Lavieille, Laia Sainz — que tem bela passagem pelas motos e, recentemente, fez a transição para os carros —,  Miroslav Zapletal, Tim Coronel, Isidre Esteve Pujol, Jeröme Pelichet, Pascal Thomasse, Maik Willems, Akira Miura, Ronald Basso, Jean Pierre Strugo, Philippe Raud, Marco Piana, Camelia Liparoti, Michael Pisano, Helder Rodrigues, Ignacio Casale, Jean-Pascal Besson, Xavier Foj, Gerard Farres Guell, Xavier de Soultrait, Pato Silva, Sebastian Guayasamin Eric Croquelois compartilham tal status. 

Mas e o Brasil? Pois bem, há um representante do país na categoria. E não é qualquer representante: trata-se de Lucas Moraes, vencedor do Rali dos Sertões em 2022 e que fará sua estreia na competição mundial. O piloto entra na disputa com um Toyota da equipe belga Overdrive, junto de Timo Gottschalk — vencedor do Dakar em 2011 como co-piloto. 

Os UTV‘s são os que mais contam com brasileiros na escalação. Nos protótipos leves, fabricados especificamente para competição, Gustavo Gugelmin vai buscar mais uma taça na parceria com Austin Jones. Gugelmin, inclusive, já havia levantado o troféu em 2018, ao lado do também brasileiro Reinaldo Varela.

Outros brasileiros nos protótipos leves, Pâmela Bozzano/Carlos Sachs e Enio Bozzano Júnior/Luciano Gomes vão formar duplas — os primeiros com o #346, os outros dois com o #347. Pâmela, inclusive, será a primeira piloto do Brasil a competir na prova.

Francisco ‘Chaleco’ López Contardo, que venceu nos protótipos leves em 2022 e ostenta o status de lenda do Dakar, vai em busca do bicampeonato consecutivo na categoria.

Nos UTV’s de produção — fabricados para uso do consumidor de mercado, mas adaptados para competição —, a dupla brasileira formada por Rodrigo Luppi de Oliveira e Maykel Justo está inscrita com o veículo #406, com Bruno Conti de Oliveira e o português Pedro Bianchi Prata no #409. O brasileiro Cristiano Batista terá como navegador o espanhol Fausto Mota no #437.

A disputa dos quadriciclos conta com 19 participantes, incluindo o brasileiro Marcelo Medeiros, que vai usar um modelo Yamaha, maioria na disputa. Campeão vigente, Alexandre Giroud veste o #151 para defender a taça, mas terá adversários conhecdos, como o argentino Manuel Andujar e o chileno Gionanni Enrico.

A única Lenda inscrita na categoria é Pablo Copeti, que corre com o número #163. A competição de quadriciclos terá três novatos Juraj Varga, Abdulaziz Ahli e Daniel Vila Vaques.

Na categoria caminhões, causa estranheza a ausência da Kamaz. Em setembro passado, a fabricante que domina as competições no Dakar se posicionou contra um documento da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) que exigia que os pilotos se posicionassem contra a guerra na Ucrânia.

A vencedora de 18 das 22 edições do Dakar entre os caminhões no século XXI — sempre com pilotos da Rússia —, se colocou ao lado do país comandado por Vladimir Putin e indicou que ficaria de fora da disputa.

Assim, a lista de inscritos é desfalcada não só da fabricante, mas também de pilotos russos, inclusive do campeão vigente: Dmitry Sotnikov.

Desta forma, o #500 ficou com Kees Koolen, que terá entre os principais rivais outros nomes de peso, como Martin Macik, Jaroslav Valtr, Martin van den Brink, Pascal de Baar, Alex Loprais, Richard De Groot, Claudio Belina, Mathias Behringer, Gert Huzink, Jordi Juvanteny, Alberto Herrero, Rafael Tibau Maynou, Jose Martins, Tomas Tomecek, Sylvain Besnard, Richard Gonzalez, Alex Aguirragaviria, Zsolt Darazsi e Ahmed Benbekhti, todos listados como lendas da competição.

Sea Camp

Sea Camp

Al Ula

Ha’il

Ha’il

Ha’il

Al Duwadimi

Al Duwadimi

Riad

Haradh

Shaybah

Maratona ‘Quarteirão Vazio’

Shaybah

Ah-Hofuf

Dammam

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL