Design de interiores para 2023 tem o bem-estar como fator determinante

Design de interiores para 2023 tem o bem-estar como fator determinante Confira!

Design de interiores para 2023 tem o bem-estar como fator determinante

O conceito pode ser traduzido por ambientes confortáveis e relaxantes, nada que pequenas mudanças não possam produzir

Design de interiores para 2023 tem o bem-estar como fator determinante
Imagem: Reprodução | Divulgação



O bem-estar é fator determinante para o design de interiores de 2023. Mais conscientes de nossas reais necessidades, após os longos meses de pandemia, aprendemos a passar mais tempo em casa e, por isso, estamos mais exigentes. Queremos que tudo pareça bonito; mas também que seja igualmente eficiente. Queremos fazer da casa nosso refúgio, mas também não queremos abrir mão de uma certa dose de glamour, sem confundir com luxo e opulência.

No vocabulário da decoração, em 2023, o conceito de glamour pode ser mais bem traduzido por viver a casa de maneira acessível e confortável. Significa dar origem a ambientes em que seus convidados possam se acomodar e relaxar. Nada que pequenas mudanças ou simples escolhas não possam produzir. Confira nossas apostas:

Diferentes estilos arquitetônicos – da Bauhaus ao Brutalismo – devem orientar o desenho dos espaços interiores, inspirando de revestimentos a detalhes construtivos.

A sala se abre para uma noção multissensorial de conforto. Com aroma de flores, mesa para pequenas refeições, além de um bar sempre ao alcance da mão.

Presentes nos pequenos detalhes, cores mais expressivas passam a pontuar os interiores, adicionando mais contraste, calor e expressão aos ambientes.

Diante da necessidade geral de expressar nossos valores por meio de nossas compras, o anseio por móveis e objetos mais sustentáveis só tende a aumentar.

Do quarto à cozinha, a iluminação deve ocupar o centro das atenções nos ambientes, com lustres e luminárias exibindo formatos cada vez mais esculturais.

Menos ornamento e mais função. A regra, válida sobretudo para os pequenos espaços, sugere ambientes mais integrados e móveis multifuncionais.

Na decoração, 2023 aponta para uma volta do glamour. Só que em uma versão mais suave e despojada, por meio de pequenos objetos capazes de fazer a diferença.

Diante do movimento geral em direção à autoexpressão, o trabalho artesanal, em todas as dimensões, promete ser ainda mais valorizado.

Devem crescer ainda mais, tanto para acomodar os utensílios necessários à preparação dos pratos, quanto para permitir a convivência no ambiente.

Além de servir de inspiração para o design de móveis e objetos, referências à cultura do país asiático devem estar presentes também na montagem dos ambientes.

Com flores em cachos, de cores variadas, a planta, uma das suculentas mais populares e de fácil cultivo, tem tudo para colorir vasos e canteiros ao longo de 2023.

Ainda que seja um local de passagem, cresce o desejo de personalizar o espaço. Para tanto, papéis de parede e cores de impacto estarão na ordem do dia.

Ambientes projetados para atender a mais de um propósito estarão em alta em 2023. Ainda que a academia divida espaço com o banho, ou o home office com o armário.

Entre os revestimentos e tintas, é consenso que tons neutros aquecidos, como amarelo e bege cremoso, devem continuar em alta.

Vista como um oásis, a casa investe em atmosferas tranquilas e em móveis e objetos capazes de promover o autocuidado e o bem-estar.

O novo ano pede ambientes com mais calor, personalidade e detalhes particulares. Sobretudo os mais íntimos, como dormitório e banho.

Depois do predomínio de formatos sinuosos, quadrados perfeitos voltam a definir a forma de móveis e acessórios.

Um dos materiais mais em voga nos anos 1970, o vime ensaia seu retorno ao mobiliário. Mas, apenas como ponto focal, jamais em todo ambiente.

Contar com móveis e acessórios reduzidos ao essencial – em termos de desenho e de quantidade – é o que se espera de um ambiente em 2023.

2023 é o ano das superfícies ressaltadas, felpudas, em relevo – tecidos agradáveis ao toque. Mas também à madeira e à cerâmica.

O conceito da reutilização de resíduos para criar novos objetos, desperdiçando o mínimo possível de material, deve adquirir mais peso em 2023.

Não faltam razões para que móveis antigos ganhem mais espaço: adicionam personalidade a qualquer espaço e o meio ambiente agradece.

Evocando uma irresistível atmosfera campestre, é a estampa da temporada. Especialmente pelas fibras naturais, como o algodão e o linho.

Sugerindo calma e tranquilidade, a fórmula branco sobre branco como esquema de cores surge como opção ideal na hora de contrapor móveis e acessórios.

A paleta em 2023 deve gravitar em torno de cores quentes. Especialmente de variados tons de amarelo: do pastel muito claro ao ocre profundo.

Desde os anos 1960, é a mais voltada para o ativismo. Assim, projetos que enfatizem a fluidez e a inclusão devem ganhar maior destaque.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL