Educação financeira: cartão-presente ajuda controle de gastos

Gift Card também pode ser utilizado como opção pré-paga pra evitar o cartão de crédito.

revistabaiacu - 14 de maio de 2022
Educação financeira: cartão-presente ajuda controle de gastos



A hora não é apenas de economizar, mas também de investir em uma educação financeira para fugir dos gastos desnecessários. O Almanaque do Varejo de 2021, por exemplo, aponta que o brasileiro está muito mais cauteloso para ir às compras neste primeiro semestre de 2022.

Para você ter uma ideia, esse relatório aponta que 43% dos consumidores dizem monitorar preços até um mês antes da Black Friday. Diante desse cenário, é preciso encontrar formas de pagamento mais versáteis, que permitem maior controle. E é aí que entram as soluções pré-pagas.

Essa é uma forma de gastar menos justamente porque dispensa fatuta mensal e pode ser utilizado tanto em compras online quanto em lojas físicas. Um cartão-presente, por exemplo, com um valor específico para ser utilizado, permite um monitoramente da despesa sem uso do cartão de crédito. Essa é a razão principal de essa modalidade ter se tornado tão popular, especialmente entre os desbancarizados.

Em pesquisa encomendada pela Blackhawk Network Brasil, empresa de soluções pré-pagas, 41% da população brasileira conhece e já utilizou o gift card, sendo que 69% do consumo por esse meio é relativo a compras no varejo e 80% das pessoas que utilizaram esse meio de consumo o fizeram para uso próprio.

Os consumidores estão comprando de forma consciente. O valor de um cartão-presente é fixo e pode ser pago na hora com dinheiro, cartão de débito e outras formas tradicionais de pagamento”, afirma Gabriel Mello, diretor comercial da Blackhawk Network Brasil.

Como essa solução também está disponível no formato digital, ela se tornou uma ótima opção para as compras online. “Percebemos que o cartão-presente digital tem ficado mais conhecido no mercado brasileiro. Atualmente, 61% de nossas transações são referentes a canais de compra em sites e aplicativos. Em comparação com antes da pandemia, uma de nossos parceiros teve crescimento de 87% em seus canais digitais”, completa Mello.