F1 2023: Após a discussão, o acordo para aumento da altura do piso

Após discussões, as equipes chegam a um acordo e os carros de 2023 terão sua altura aumentada em 15mm...

revistabaiacu - 5 de agosto de 2022
F1 2023: Após a discussão, o acordo para aumento da altura do piso



No último dia 15, a FIA apresentou às equipes propostas para mudanças nos carros da F1 para 2023 para lidar com o porpoising. A entidade propôs basicamente 3 mudanças, sendo a principal o aumento da altura dos carros em 25mm, além do esclarecimento sobre a questão da flexibilidade do assoalho.

Estas mudanças acabaram detonando uma revolta com as equipes, sendo puxada por Ferrari e Red Bull. Estas, por achar que as mudanças seriam pró-Mercedes e que a questão de segurança alegada pela FIA não caberia mais, pois o porpoising já havia sido tratado por boa parte das equipes. Os times menores alegaram que estas mudanças exigiriam aumentar gastos para adaptações e impactaria os orçamentos. Segundo as notícias, 6 das 10 equipes estavam contra as alterações.

Independente de qualquer coisa, as equipes de engenharia desejavam logo uma definição. Afinal de contas, os carros devem estar prontos em dezembro. A ideia da FIA e da F1 era não haver mudanças drásticas de um ano para outro. Neste momento, as equipes já estão em uma fase mais adiantada de seus projetos. Como bem indicado por Jan Monchaux, Diretor Técnico da Alfa Romeo, estas mudanças já deveriam ter vindo em abril…

A reunião dos times com a FIA e a F1 já deveria ter acontecido na última terça. Mas o processo é lento e permite votações antecipadas. Segundo o portal RacingNews365, os times chegaram a um acordo: os carros de 2023 serão levantados em 15 mm. O site cita Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, pela informação.

Como já era esperado, o acordo veio. Não serão os 10mm da diretiva que começa a valer na Bélgica ou os 25mm originais. Mas já servirá para reduzir a velocidade e a pressão aerodinâmica gerada pelo assoalho do carro. Pelo menos até os técnicos conseguirem recuperar o que perderam, como historicamente o fizeram.

Agora, as equipes poderão fechar seus projetos após o período das férias e trabalhar por pelo menos 3 meses para iniciar a fabricação dos carros e deixá-los prontos para os testes de segurança (um chassi leva de 30 a 35 dias para ficar pronto). Os F1 são muito sensíveis e 15mm fazem muita diferença…

Por falar em testes de resistência, os times estão aguardando as conclusões das investigações do acidente de Guanyu Zhou em Silverstone para ter os novos dados de testes para o santo Antônio, o que pode ter impacto na questão de peso…O que se fala é que as principais mudanças virão para 2024. Para 2023 serão feitas apenas mudanças no formato.

Agora, é aguardar a divulgação das regras de motores para 2026 para que possamos ter mais anúncios…

Referencia das mudanças originais propostas pela FIA em 15/07 aqui