Falta de chuva e temperatura alta provoca perdas de cenoura

Falta de chuva e temperatura alta provoca perdas de cenoura Confira!

Falta de chuva e temperatura alta provoca perdas de cenoura

Nível de reservatório baixo dificulta trabalho de olericultor. Saiba onde e como fica o clima em janeiro de 2023

Falta de chuva e temperatura alta provoca perdas de cenoura
Imagem: Reprodução | Divulgação



Em Santa Maria, muitos olericultores estão com dificuldade de manter a irrigação na quantidade e qualidade de água necessária para o cultivo das hortaliças, pois os reservatórios, rios e arroios estão com níveis muito baixos.

Em São Vicente do Sul, já há perdas nos cultivos de cenoura, beterraba e alface em virtude das altas temperaturas e da falta de chuvas. De acordo com o último levantamento da Emater/ASCAR-RS (29/12), houve redução no plantio de alface e rúcula. Em São Francisco de Assis e em São Vicente do Sul, o desenvolvimento das lavouras de batata-doce está prejudicado, mas a boa precipitação da semana melhorou o teor de umidade do solo.

Foto: Getty Images

Em São Vicente do Sul, os produtores tiveram pouca disponibilidade de mudas para o cultivo, pois normalmente eles tiram as mudas das restevas da safra anterior, mas, devido à estiagem, houve pouco rebrote. Em Silveira Martins, segue a colheita de batata.

Na regional de Passo Fundo, os produtores deram continuidade na colheita de alho e cebola e no armazenamento nos galpões para cura. A colheita da cebola avançou para 60% da área. A colheita de batata chegou a 55% da área; a produtividade é de 30 t/ha na área não irrigada e 40 t/ha na irrigada. 

Em Soledade, os baixos índices pluviométricos na semana, associados a um quadro climático de chuvas irregulares nas semanas anteriores, têm reduzido significativamente a umidade no solo e prejudicado o crescimento e o desenvolvimento de espécies olerícolas sem irrigação (abóboras entre outras). O preparo de solo para novos plantios também se torna impeditivo por conta da baixa umidade.

Os cultivos a campo com sistemas de irrigação bem manejados (irrigação conforme a demanda da cultura) têm apresentado crescimento e desenvolvimento satisfatórios por conta da alta incidência de radiação solar e da temperatura normal para a época. Praticamente toda a cultura da alface está sob proteção de telados. As brássicas estão com presença de pulgões, sendo necessário manejo para evitar perdas de produção e qualidade. 

Até o dia 02 de janeiro estima-se que chova entre 20 a 200mm sobre o Espírito Santo, sendo os maiores acumulados registrados pelo sul do estado. Mas, os grandes acumulados pelo Sudeste serão observados entre os estados paulistas, fluminenses e mineiros.

Entre os dias 02 e 05 de janeiro, a chuva volta a se intensificar em boa parte da Região Sul, com risco para temporais e acumulados pontualmente elevados. Há risco ara queda de granizo na serra gaúcha e norte do estado.

O motivo desta chuva é a passagem da uma frente fria entre os dias 02 e 03 pela costa do Sul do país, que ajudará a formação de uma baixa pressão atmosférica. No dia 03 de janeiro, posicionado entre a costa do Paraná e de São Paulo, com características de ciclone extratropical que dará origem a uma nova frente fria, que influenciará mais a Região Sudeste à partir de 04 de janeiro, ajudando a organizar o corredor de umidade que vem da Amazônia.

Os modelos indicam uma onda de calor no decorrer da primeira quinzena de janeiro de 2023, entre 03 e 14 de janeiro, principalmente do estado gaúcho até o oeste do Mato Grosso do Sul. A equipe de meteorologistas da Climatempo irá acompanhar a tendência e as atualizações das informações no site

Como monitorar o Clima na sua fazenda?

O AgroclimaPRO é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações.  

Faça parte da maior comunidade AGRO! Acompanhe outras informações no Instagram do Agroclima

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL