Herta se agiganta na chuva de Indianápolis e coloca Andretti a tempo no campeonato

Colton Herta precisava aparecer de vez em 2022, e o show em Indianápolis vem na hora certa para o...

revistabaiacu - 14 de maio de 2022
Herta se agiganta na chuva de Indianápolis e coloca Andretti a tempo no campeonato



McLAREN OU ANDRETTI? É HORA DE ALEXANDER ROSSI ANALISAR FUTURO PELA INDY

Colton Herta iniciou 2022 com certos problemas. Apesar de mostrar velocidade na maior parte do tempo, falhou em capitalizar em cima das grandes oportunidades que teve, como em Long Beach, quando acabou batendo em uma pista na qual é especialista. Com o trio da Penske em alta e Álex Palou também, Herta parecia sofrer do mesmo problema de Pato O’Ward: muito foco na Fórmula 1 e sem cumprir a própria responsabilidade. Neste sábado, ele voltou a provar o seu talento.

Após uma classificação muito abaixo da média, Herta viu a Andretti, que não é lá uma grande conhecida por ser especialista em estratégias, acertar em cheio. Logo no começo da corrida, chamaram Colton para calçar os pneus de pista seca. A aposta foi certeira, já que o #26 ganhou ritmo e imediatamente se colocou na briga pela vitória, e foi na pista escorregadia onde Herta deu uma excelente demonstração de equilíbrio para evitar uma rodada que parecia inevitável.

Com a alternância de condições climáticas em Indianápolis, a corrida virou uma loteria maluca, onde alguns dos principais nomes do campeonato acabaram prejudicados. Palou rodou sozinho, Newgarden se envolveu em acidente, muitos pilotos sofriam com queda brusca de ritmo após pequenos deslizes. Nada disso interferiu para Herta, que seguiu liderando apesar do bom desafio de O’Ward.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Colton Herta celebra vitória no GP de Indianápolis 1 (Foto: Indycar)

“Com certeza nos ajudou [sobre a estratégia], ganhamos muitas posições com isso. Cara, isso é incrível. Acho que essa foi a corrida mais difícil que já fiz. Foi de pista molhada para seca, e depois de volta para o molhado. Também tenho que agradecer ao público, que ficou aqui mesmo com o tempo ruim”, comemorou Colton.

Na reta final, mais um acerto da Andretti, agora ao entender o timing certo de trocar para os pneus de chuva. Não era uma decisão tão fácil, já que a água não parecia cair em todo o circuito e não parecia que seria constante. Foi justamente neste momento onde Colton viu outros dois adversários fortíssimos despencando: Pato O’Ward e Scott McLaughlin.

Com chuva, Herta cresceu para vencer e recuperar a confiança que não parecia das melhores após o início de ano abaixo da média, e cresce em um momento muito importante do campeonato, já que as 500 Milhas de Indianápolis acontecem em duas semanas. É impossível não pensar em Colton como candidato a vencer, seja pelo talento ou a velocidade do conjunto.

Em termos de campeonato, Herta surge na hora certa. A situação é tão maluca que o atual líder é Will Power, que sequer venceu em 2022. Ganhar corrida antes da Indy 500 chegar é muito importante, porque a pontuação dobrada da corrida basicamente separa quem briga pela Astor Cup no restante do ano.

Herta é livre para sonhar e criar esperanças com a Fórmula 1, assim como Pato, mas precisa ter a ciência de que, para esta chance acontecer, precisa ser mais a sua versão de Indianápolis e menos a de Long Beach.