Loeb sonha com vitória no Dakar em 2023 e vê Al-Attiyah como principal rival

Loeb sonha com vitória no Dakar em 2023 e vê Al-Attiyah como principal rival Confira!

Loeb sonha com vitória no Dakar em 2023 e vê Al-Attiyah como principal rival

Com três pódios em seis participações, o francês Sébastien Loeb afirmou que vencer o Rali Dakar é seu principal objetivo na carreira e destacou o peso da experiência de Nasser Al-Attiyah no deserto

Loeb sonha com vitória no Dakar em 2023 e vê Al-Attiyah como principal rival
Imagem: Reprodução | Divulgação



Sébastien Loeb é um dos maiores nomes da história do automobilismo. Nove vezes campeão do Mundial de Rali, o francês já está eternizado, mas ainda resta uma conquista que teima em não vir: o triunfo no Rali Dakar. Em seis participações na carreira, Loeb tem três pódios e dezesseis etapas vencidas, terminou a última edição como vice e não nega: o Dakar é o grande objetivo no momento.

“Já estive três vezes no pódio e sempre ganhei pelo menos uma etapa, mas nunca ganhei a corrida. Não é fácil. Você tem que conseguir evitar todos os problemas, todos os erros, e o Dakar parece exigente. É o meu objetivo principal, pelo qual luto há vários anos”, disse Loeb ao portal Soy Motor.

“Será a nossa terceira participação com a BRX. Apenas o nosso terceiro Dakar juntos. O rali cross-country é uma categoria que exige muito dos carros, que exige confiabilidade sem falhas. Você tem que enfrentar 500 quilômetros sozinho, sem direito a qualquer quebra. Tudo precisa funcionar perfeitamente”, destaca o francês.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O grande rival de Sébastien é o catari Nasser Al-Attiyah, vencedor do Dakar em 2022 e que, aos 52 anos, acumula quatro triunfos no deserto. O francês elogiou a habilidade de Al-Attiyah para ler o terreno do deserto, mas acredita que possa superá-lo em busca da vitória no rali que se inicia no próximo dia 31 na Arábia Saudita.

“No ano passado, em pura performance, estávamos no topo com Nasser Al-Attiyah e Mathieu Baumel, e isso é bom. Para vencê-los, você tem que fazer uma corrida perfeita. Eles cometem muito poucos erros, como se pressentissem os perigos. Em alguns terrenos consigo ser mais rápido que ele, mas não em todos”, analisou Loeb.

“A qualidade de condução dele que gostaria de ter é o quão bem ele consegue ler o terreno nas grandes planícies onduladas e nas dunas, quando não há visibilidade, que vem de sua vasta experiência no deserto, é claro. Sabemos que os Audis também vão chegar muito fortes, mas nos preparamos muito bem. É importante que tenhamos regularidade, porque somos uma equipe bastante jovem”, concluiu o francês.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL