MadeiraMadeira sente o aperto e demite de novo

MadeiraMadeira sente o aperto e demite de novo Confira!

MadeiraMadeira sente o aperto e demite de novo

Unicórnio do setor de móveis e decoração confirmou os cortes, que segundo lista nas redes já afetaram mais de 30 pessoas

MadeiraMadeira sente o aperto e demite de novo
Imagem: Reprodução | Divulgação



Pouco mais de seis meses após demitir cerca de 60 funcionários, uma onda que diminuiu o quadro da companhia em cerca de 3%, o unicórnio MadeiraMadeira fez esta semana um novo passaralho em sua força de trabalho.

Apesar de não divulgar o número de pessoas dispensadas, a startup confirmou o desligamento de uma parte de seus colaboradores. “A decisão faz parte de um movimento da empresa de revisar as estruturas com foco em ganho de eficiência”, destacou a companhia em uma breve nota enviada ao Startups.

Sobre as áreas e número de pessoas demitidas, uma lista está circulando nas redes sociais, com cerca de 30 nomes, o que equivale a aproximadamente 2% do efetivo da empresa. Segundo aponta a lista, os cortes afetaram principalmente as áreas de tecnologia e produto.

Segundo relatos nas redes sociais, o corte pegou diversos colaboradores de surpresa. “Ontem estava planejando e refinando com o time os últimos itens e entregas para esse restinho de quarter, reta final de campeonato. Porém, hoje de manhã, descobri que meu nome não estava mais na lista de convocados, mas sim na lista do layoff da MadeiraMadeira“, afirmou um ex-funcionário.

Conforme apurou o Startups junto a fontes ligadas à MadeiraMadeira, o contexto interno é que as demissões repentinas são resultado de um corte forçado de gastos. “Infelizmente tem uma recessão aí fora forte e o setor de varejo também sofre com isso, pois é um setor que precisa de investimento constante”. Os investidores cobram bastante desempenho da empresa”, afirmou uma fonte que preferiu não se identificar.

A MadeiraMadeira entrou para o clube dos unicórnios em janeiro de 2021, depois levantar US$ 190 milhões em rodada liderada pelo SoftBank e Dynamo. Entretanto, em meio a planos de crescimento e um mercado turbulento, no ano passado nem o caixa recheado poupou a companhia de “cortar na carne”. Em agosto do ano passado, a plataforma de venda de móveis e decoração dispensou cerca de 60 pessoas do seu quadro de 2 mil colaboradores na época.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL