Mãe desempregada cria negócio próprio e fatura R$ 1 milhão

Ela decidiu empreender e se dedicar a sua maternidade. E mudou sua história.

revistabaiacu - 15 de maio de 2022
Mãe desempregada cria negócio próprio e fatura R$ 1 milhão



Quando se está no fundo do poço, muitas vezes o desespero toma conta. Aliás, quase sempre. Mas sempre é possível mudar sua própria história. Foi exatamente o que aconteceu com Érica Lima, 33 anos, de Campinas-SP. As dificuldades financeiras e a maternidade a levaram a tomar um rumo que mudaria totalmente sua vida.

Érica se formou em enfermagem e começou a trabalhar na área. Em um período turbulento de seis anos, ela e o marido Rogério passaram pela terrível situação de enfrentar dois abortos. Aí veio o terceiro filho e o desemprego do marido.

“Quando engravidei do Noah eu dava aula, era autônoma e o Rogério trabalhava em uma grande empresa. Ainda quando estava grávida, Rogério foi demitido, e quando chegou no oitavo mês de gestação eu tive que parar de dar aula. Ficamos sem renda, com uma criança na barriga, e pagando aluguel”, conta ela.

Com a situação cada vez mais complicada, Érica e o marido foram morar na casa da mãe dela. Nesse momento, surge um novo dilema: aceitar um emprego novo e literalmente perder os primeiros anos do filho.

“Minha escolha era ficar dependendo da moradia e sustento dos meus pais para com minha família ou eu ir trabalhar para sair daquela situação ― mas a troco de deixar essa fase importantíssima para Noah!”, lembra ela. “Escolhi então ficar com meu filho, passar dois anos amamentando e me dedicando a ele. Foi o momento mais lindo da minha vida. E também o mais humilhante. Nessa época, eu fui em busca de estudos online, livros, cursos e me preparei para voltar a batalha.”

E foi exatamente assim que Érica renasceu. Ela criou então o BB Profit Cars, um serviço de aluguel de carros de luxo, que em oito meses já estava faturando R$ 800 mil por mês. Incansável, ela hoje diversificou os empreendimentos, como um bar steakhouse em São Paulo, nove unidades de lojas de telefonia espalhadas pelo interior e uma fábrica de pão de queijo.

“Sempre, quando criança eu brincava muito de ser empresária e enfermeira. Quando resolvi de verdade abrir meu próprio negócio, foi após o nascimento do meu filho. E quando eu vi que já não tinha mais nada a perder, tinha chegado a hora de eu, por mim mesma, ter meus resultados de sucesso ou fracasso”, comenta Érica Lima. “Pra mim foi angustiante, porque eu decidi que queria ter minhas próprias vitórias e derrotas sozinhas, pelas minhas escolhas e não mais com alguém do meu lado. Então quando eu decidi cortar esse laço, as pessoas que mais amo me deram as costas e duvidaram de mim ou tiveram medo que eu chegasse onde eles sabiam que eu chegaria.”

Hoje empresária de sucesso, Érica não se fuurta a dar conselho para quem quer abrir seu próprio negócio. “Pense em uma batalha: ganha aquele que tem sua estratégia preparada, cada passo que irá executar, no seu tempo certo. E como saber o tempo certo? Você só irá saber quando dar o primeiro passo, quando entrar na batalha. Pode até tentar planejar o tempo certo, mas nem sempre sai como planejado. Por isso o importante é se preparar, independente de qual for o momento!”, diz ela. “Pare de procrastinar, olhe para o espelho e se despeça agora dessa pessoa que te trouxe até aqui. Pois uma nova pessoa está surgindo e essa quer resultados diferentes, criar hábitos diferentes. Porque é a hora da virada, e se você não se despedir dessa pessoa agora, talvez não consiga encontrar a nova. Aquela que te levará para coisas novas!”