Marcelo Freixo será presidente da Embratur no novo governo Lula após derrota no Rio

Marcelo Freixo será presidente da Embratur no novo governo Lula após derrota no Rio Confira!

Marcelo Freixo será presidente da Embratur no novo governo Lula após derrota no Rio

Deputado federal chegou a ser cotado para o Ministério do Turismo, mas pasta foi entregue ao União Brasil

Marcelo Freixo será presidente da Embratur no novo governo Lula após derrota no Rio
Imagem: Reprodução | Divulgação



BRASÍLIA – O deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) será presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) no novo governo de Luiz Inácio Lula da Silva. O convite foi feito pela futura ministra do Turismo, Daniela Carneiro, conhecida como Daniela do Waguinho. O político foi derrotado neste ano na disputa pelo governo do Rio e ficará sem mandato.

Lula se acerta com MDB, PSD e União Brasil e deve dar três pastas a cada partido. Siglas de centro que, juntas, somam 143 deputados e 31 senadores são consideradas cruciais para a formação de base no Congresso; PDT também vai compor o 1.º escalão

“Quero agradecer a @DanielaWaguinho e ao presidente @LulaOficial pela confiança. Vamos trabalhar juntos para reconstruir a Embratur e transformar o turismo num instrumento de desenvolvimento sustentável e geração de emprego. O Brasil voltará a ter protagonismo no setor”, escreveu Freixo no Twitter. Ele atuou no grupo temático de turismo durante a transição.

Quero agradecer a @DanielaWaguinho e ao presidente @LulaOficial pela confiança. Vamos trabalhar juntos para reconstruir a Embratur e transformar o turismo num instrumento de desenvolvimento sustentável e geração de emprego. O Brasil voltará a ter protagonismo no setor. https://t.co/4H9BoekPQ8

Também nas redes sociais, Daniela confirmou o convite e disse que o deputado vai auxiliá-la a “reconstruir” o turismo brasileiro, reforçar a imagem do Brasil junto aos mercados internacionais e, dessa forma, atrair mais turistas para o País.

Freixo concorreu neste ano ao governo do Rio, mas perdeu a disputa para o governador Cláudio Castro (PL), que se reelegeu em primeiro turno, com apoio do presidente Jair Bolsonaro. Com histórico de atuação na esquerda, Freixo fez acenos ao centro durante a campanha ao escolher como candidato a vice em sua chapa, por exemplo, o ex-prefeito do Rio Cesar Maia, do PSDB.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL