Martinelli perde pênalti decisivo, e Arsenal é eliminado da Liga Europa pelo Sporting

Martinelli perde pênalti decisivo, e Arsenal é eliminado da Liga Europa pelo Sporting Confira!

Martinelli perde pênalti decisivo, e Arsenal é eliminado da Liga Europa pelo Sporting

Equipe portuguesa busca empate em Londres, sustenta placar na prorrogação e garante vaga nas quartas de final nas penalidades

Martinelli perde pênalti decisivo, e Arsenal é eliminado da Liga Europa pelo Sporting
Imagem: Reprodução | Divulgação



Não será em 2023 que o Arsenal quebrará seu jejum de mais de cinco décadas sem títulos em competições europeias – ganhou a Copa da Uefa em 1970. Com erro de cobrança de Gabriel Martinelli, a equipe de Londres foi eliminada nos pênaltis em pleno Emirates Stadium, nesta quinta-feira, pelos portugueses do Sporting. Após abrir 1 a 0 no primeiro tempo, o time de Mikel Arteta levou o empate em golaço do meio-campo e não teve forças para buscar o segundo gol. Nas penalidades, o brasileiro falhou em sua cobrança, os visitantes acertaram todas e festejaram a vaga às quartas com 5 a 3.

A decisão de pênaltis foi igual até 4 a 3, quando Martinelli bateu nas mãos do goleiro Adán, responsável por grandes defesas ao longo do jogo. Nuno Santos bateu forte e garantiu a festa verde e branca em Londres. Antes, St. Juste, Esgaio, Inácio (Ramsdale quase defende) e Artur Gomes haviam concluído suas cobranças para o Sporting, que conhecerá seu rival em sorteio nesta sexta-feira.

Precisando da vitória após empate por 2 a 2 em Portugal, o técnico Mikel Arteta escalou seus quatro brasileiros desde o início. Os titulares Gabriel Magalhães e Martinelli ganharam a companhia do xará Jesus, começando uma partida pela primeira vez no anão após machucar o joelho na Copa do Mundo do Catar. Naturalizado italiano, Jorginho também foi novidade no meio. Em compensação, deixou peças importantes no banco, casos de Odegaard e Saka.

Atuando no Emirates Stadium, os ingleses tiveram boas chances na primeira etapa, sobretudo com seus brasileiros. Martinelli e Gabriel Jesus pararam no goleiro Adán. O camisa 9 ainda pediu um pênalti ao ser derrubado na área. Nada.

O melhor desempenho rendeu vantagem em um lançamento longo da defesa. Martyinelli saiu cara a cara e bateu para mais uma grande intervenção de Adán. O capitão deu rebote e Xhaka não desperdiçou, para alegria dos companheiros e de Arteta. Apesar do gol com 20 minutos, o Arsenal lamentou as lesões de Saliba e Tomiyasy, substituídos.

Ainda carente de ritmo, Gabriel Jesus ficou nos vestiários após a pausa. Arteta já informou que terá todo cuidado para não perder o atacante novamente. Mesmo modificado, o Arsenal tinha o controle das ações. Mas um erro no circulo central custou caro. Os ingleses erraram o passe, Pedro Gonçalves recuperou, viu o goleiro Ramsdale adiantado e mandou de longe, por cobertura. Uma pintura que deixou até torcedores da casa boquiabertos.

Zinchenko reuniu os companheiros para pedir calma. Mas o gol aos 16 minutos animou o Sporting. Pouco depois da igualdade, Paulinho subiu livre, de cabeça, e mandou raspando. O jogador levou as mãos ao rosto lamentando a chance de ouro desperdiçada. Os ingleses pareciam perdidos em campo e eram sufocados. Em contragolpe, Ramnsdale salvou com o rosto a finalização de Edwards, cara a cara.

As equipes buscaram o gol da classificação até o último minuto, mas o empate prevaleceu e a decisão foi para a prorrogação. Nos 30 minutos adicionais, o Arsenal apostou no jogo aéreo e Gabriel Magalhães quase fez. Adán fez milagre ao voar e espalmar a cabeçada à queima roupa, levando a definição aos pênaltis. O goleiro seria decisivo nas cobranças ao parar Martinelli. O Sporting, com 100% de aproveitamento, avançou às quartas com méritos.

Depois de abrir boa vantagem de 2 a 0 na Itália, a Roma conseguiu segurar a Real Sociedad na Espanha e se garantiu com empate sem gols. Smalling até fez 1 a 0 para os visitantes, mas o VAR anulou o gol. Também com 2 a 0 da ida a seu favor, o Bayer Leverkusen fez ainda melhor, ao repetir o placar, desta vez na casa do Ferencváros, gols de Diaby e Adli.

A última vaga ficou com o surpreendente Union St. Gilloise, que fez 3 a 0 no Union Berlin e se garantiu após empate por 3 a 3 na Alemanha. O time belga abriu o marcador aos 18 minutos da primeira etapa com Teuma. Na fase final, Amani ampliou, também aos 18 – o jogador ainda teve um gol anulado pelo VAR no último minuto do tempo normal. Nas acréscimos, Lapoussin fez o terceiro, definindo a vitória e a classificação.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL