Miller segura rivais e lidera treino 1 na chuva na Holanda. Quartararo é só 17º

Em um treino bastante agitado, o australiano cravou 1min42s589 na melhor de 14 voltas e assegurou a melhor da...

revistabaiacu - 24 de junho de 2022
Miller segura rivais e lidera treino 1 na chuva na Holanda. Quartararo é só 17º



DO DOMÍNIO DE MARC MÁRQUEZ AO ZERO: A HONDA DE PONTA CABEÇA NA ALEMANHA

Jack Miller foi o mais rápido no primeiro treino da MotoGP para o GP da Holanda. O australiano superou uma chuvosa e disputada manhã de sexta-feira (24) para colocar a Ducati na ponta da folha de tempos de Assen, diante de Joan Mir e Pol Espargaró.

O primeiro treino na Catedral do Motociclismo começou com a pista ensopada, o que não afastou os pilotos, já que a previsão é de clima ruim em todo o fim de semana. Jack esteve entre os mais rápidos ao longo de todo o tempo, mas foi só a marca de 1min42s589, registrada na 13º das 14 voltas que completou, que assegurou a liderança.

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP

Jack Miller ficou com a liderança em Assen (Foto: Ducati)

PROGRAMAÇÃO DA TV

0s109 mais lento, Mir ficou em segundo, diante do caçula dos irmãos Espargaró. Álex Márquez avançou no fim e garantiu o quarto tempo. Aleix Espargaró ficou com a quinta colocação.

Miguel Oliveira colocou a KTM no sexto posto, diante de Miguel Oliveira. Álex Rins aparece em seguida, escoltado por Johann Zarco, Jorge Martín e Maverick Viñales, que completa um top-10 coberto por 0s828.

Líder do Mundial, Fabio Quartararo ficou só em 17º. Com a melhor de 13 voltas em 1min44s248, o francês ficou a 1s659 do ponteiro da atividade.

O segundo treino para o GP da Holanda de MotoGP , em Assen, acontece nesta sexta-feira, às 9h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

A sexta-feira em Assen amanheceu com frio e muita chuva. Na hora do TL1, o piso da Catadrel estava ensopado, com os termômetros medindo 19°C no ambiente e 21°C no asfalto. A umidade relativa do ar estava em 93%, com a velocidade do vento na casa dos 8 km/h.

As condições ruins não seguraram os pilotos nos boxes e, tão logo a pista foi libera, todos saíram para a pista, praticamente de forma uniforme com um par de pneus macios de chuva. A exceção ficou por conta de Luca Marini, Enea Bastianini, Fabio Di Giannantonio, Francesco Bagnaia e Marco Bezzecchi, que colocaram dianteiros macios.

Jack Miller foi o primeiro a aparecer no topo da tabela, com 1min48s348, 2s010 melhor do que Fabio Quartararo, o segundo colocado. Logo na sequência, o australiano levou um susto na curva 1 e quase caiu ao passar ao lado do líder do campeonato, mas conseguiu evitar o tombo e escapou da pista se recompor.

Na sequência, Quartararo tomou a liderança com 1min48s011, 0s337 melhor. Marco Bezzecchi, por outro lado, caiu na curva 1, mas escapou de lesões maiores.

Franco Morbidelli, então, foi a 1min46s707 e assumiu a liderança, diante de Álex Márquez e Lorenzo Savadori. Quartararo caiu para quarto, seguido por Miller, Johann Zarco e Pol Espargaró.

Quartararo recuperou a liderança brevemente, mas fui superado de imediato por Miller. O australiano, contudo, também não ficou com a ponta, já que Morbidelli apareceu mais rápido logo depois. Na passagem seguinte, a receita mais ou menos se repetiu: Fabio pulou para a primeira posição, mas acabou sendo superado por um Jack 0s684 melhor.

Com cerca de 15 minutos de sessão, Enea Bastianini foi a vítima da curva 1. O piloto da Gresini não estava sequer inclinado, mas escorregou assim que acionou o freio e caiu, percorrendo toda a distância da área de escape e chegando com o corpo até a barreira de pneus. Apesar do susto, o italiano não sofreu ferimentos mais graves e deixou a pista caminhando.

Com 25 minutos para o fim, a pista estava bem esvaziada. Apenas Zarco, Marini, Mir e Bezzecchi seguiam rodando em Assen. A previsão do tempo indica um fim de semana chuvoso nos Países Baixos.

Zarco, aliás, conseguiu avançar na tabela. Com 1min44s570, o francês pulou para segundo, 0s047 atrás de Miller. Maverick Viñales também foi mais rápido e se colocou em terceiro.

Com a pista bastante mais movimentada, Francesco Bagnaia escalou para a sexta colocação, 1s636 distante do companheiro e Ducati. Brad Binder vinha em décimo, com Joan Mir e Miguel Oliveira logo atrás.

Bagnaia, aliás, foi a terceiro, mas, pouco depois, acabou superado, primeiro por Martín e, depois, por Viñales. Pecco, porém, vinha em volta rápida e avançou direto para a primeira posição, com 1min44s308, 0s215 melhor que Miller.

Pol Espargaró também tinha conseguido melhorar e agora vinha em sétimo, diante de Brad Binder, Quartararo e Morbidelli. Rins era o 11º.

Na ponta, Viñales foi a 1min44s128 e passou Bagnaia pelo comando da sessão. Pol, porém, virou 0s213 melhor e ficou com a liderança. Pecco respondeu de imediato e se instalou em segundo, cortando a vantagem do piloto da Honda para só 0s187.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2.

MILLER MANTÉM STATUS, MAS DÁ PASSO ATRÁS COM IDA PARA KTM NA MOTOGP