Mir evita preocupação com futuro na MotoGP, mas revela: “Espero dar notícias em breve”

Campeão em 2020, piloto da Suzuki afirmou que "se alguém me quiser, perfeito; se não, ficarei em casa". Espanhol...

revistabaiacu - 5 de agosto de 2022
Mir evita preocupação com futuro na MotoGP, mas revela: “Espero dar notícias em breve”



MOTOGP VOLTA DAS FÉRIAS COM DISPUTA ABERTA ENTRE QUARTARARO E ALEIX ESPARGARÓ

A notícia de que a Suzuki deixaria a MotoGP ao fim de 2022 sacudiu o mercado dos pilotos. E sacudiu também, claro, a vida de Álex Rins e Joan Mir, atuais pilotos da fábrica de Hamamatsu. Passado um tempo da decisão e com tudo mais esclarecido, tornou-se hora de Rins e Mir olharem para frente.

Rins já fez isso. O espanhol de 26 anos oficializou ida para LCR Honda e assinou contrato válido por duas temporadas, substituindo Álex Márquez, que vai para a Gresini em 2023. Mir, por sua vez, parece não ligar muito para o próximo ano do Mundial de Motovelocidade.

“Não estou preocupado com o meu futuro. Se alguém me quiser, perfeito. Se não, ficarei em casa”, disparou o piloto de 24 anos, campeão em 2020.

Preocupado com o futuro? Nada disso! (Foto: Suzuki)

Tudo apontava para um acordo entre Mir e a Honda. O negócio entre as partes ficou ainda mais provável quando Pol Espargaró afirmou que já tinha definido seu futuro, dando a entender plenamente que o acerto com a KTM existe e está assinado. Entretanto, parece que piloto e Honda não estão falando a mesma língua na mesa de negociações e há divergência de condições.

Vale lembrar que a Honda tentou a contratação de Mir em 2019, mas não para a equipe de fábrica, e sim para sua única vaga disponível: na LCR. O espanhol, entretanto, optou por assinar com a Suzuki.

Mesmo sereno, Mir demonstrou consciência e afirmou que não pode revelar, publicamente, o andamento das negociações em busca de uma vaga no grid para 2023.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“Qualquer coisa que eu falar sobre meu futuro vai me prejudicar, então prefiro não falar. A única coisa que posso dizer é que espero poder dar notícias em breve – para minha própria calma. A situação chegou assim; são muitas pessoas que não sabem para onde estão indo correr, não sou o único”, apontou.

Por fim, Mir afirmou que ainda não recebeu explicações da Suzuki sobre a decisão da fábrica de Hamamatsu de deixar a MotoGP ao fim da temporada de 2022. “Não é que os responsáveis pela Suzuki não queiram nos dar respostas, mas que nem sequer as têm”, disparou.

A MotoGP define o grid de largada do GP da Grã-Bretanha neste sábado, às 10h10 (de Brasília, GMT -3). Antes, o terceiro treino livre acontece às 05h55. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.