Moreira surpreende e crava primeira pole do Brasil na Moto3 em Silverstone

Deu Brasil no treino classificatório da Moto3 na Grã-Bretanha! Diogo Moreira voou, cravou 2min10s951 e vai comandar grid de...

revistabaiacu - 6 de agosto de 2022
Moreira surpreende e crava primeira pole do Brasil na Moto3 em Silverstone



MOTOGP VOLTA DAS FÉRIAS COM DISPUTA ABERTA ENTRE QUARTARARO E ALEIX ESPARGARÓ

Diogo Moreira fez história neste sábado (6). Pela primeira vez, um brasileiro conquistou a pole-position em uma das classes ‘leves’ do Mundial de Motovelocidade. Desde 2005, com Alex Barros, o Brasil não sabia o que era ter a posição de honra em uma corrida das categorias da MotoGP. Isso mudou no treino classificatório para o GP da Grã-Bretanha de Moto3.

O #10 da MSi voou. Moreira cravou 2min10s951 e vai comandar o pelotão na corrida em Silverstone, neste domingo. Izán Guevara e Ryusei Yamanaka, companheiro de equipe do brasileiro, completam a primeira fila.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Riccardo Rossi, Stefano Nepa, Deniz Öncü, Dennis Foggia, Tatsuki Suzuki, Ayumu Sasaki e John McPhee fecharam a lista de 10 primeiros, em ordem.

O GP da Grã-Bretanha de Moto3, em Silverstone, 12ª etapa da temporada, acontece neste domingo, às 7h20 (de Brasília, GMT -3). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

A classificação da Moto3 começou com tempo nublado e 21ºC, com temperatura na casa dos 40ºC na pista. A umidade relativa do ar era de 39% na hora do treino classificatório, com ventos de 8 km/h soprando na direção sudeste.

Enquanto Joshua Whatley passava por problemas em sua moto, sem conseguir sair das garagens, Taiyo Furusato cravava 2min11s630 na pista de Silverstone – assumindo a dianteira na primeira leva de voltas rápidas.

Na rodada seguinte de giros, Riccardo Rossi alçou à liderança, com 2min11s458. Enquanto isso, o líder do campeonato Sergio García lidava com dificuldades: primeiramente, uma volta muito abaixo das expectativas; depois, tempo deletado por excesso dos limites do traçado.

A quatro minutos do fim da primeira parte da classificação, Rossi, Furusato, Adrián Fernández e Jaume Masiá ocupavam as quatro colocações iniciais, ficando na zona de avanço ao Q2 – ao passo em que García tentava, mais uma vez, encaixar boa volta.

O #11 enfim conseguiu, a dois minutos do encerramento do Q1: 2min11s558. Ao tremular da bandeira quadriculada em Silverstone, Xavier Artigas cravou 2min11s532 e se colocou entre os quatro primeiros. Masiá e Fernández caíram, e García e o #43 passaram. Assim sendo, Rossi, Artigas, García e Furusato avançaram ao Q2.

David Muñoz larga em 19º, à frente de Fernández, Masiá, Carlos Tatay, Elia Bartolini, Scott Ogden, Nicola Fabio Carraro, Whatley, Alberto Surra, Mario Aji, Ana Carrasco e Marc Garcia.

Izán Guevara foi o primeiro piloto a abrir volta rápida em Silverstone, saindo para o traçado assim que o cronômetro começou a valer para a final – e decisiva – parte do treino de classificação da Moto3 na Grã-Bretanha.

Depois da volta de saída, Tatsuki Suzuki, Deniz Öncü, Dennis Foggia, Guevara, Ivan Ortolá, Artigas e Furusato voltaram aos boxes para uma troca de pneus. Diogo Moreira foi um dos pilotos que permaneceu na pista – o brasileiro marcou o melhor tempo da primeira leva de giros: 2min10s951, em uma volta muito boa em meio ao trânsito.

A cinco minutos do fim, Guevara e Öncü tiveram o benefício de não contar com o tráfego – ainda assim, os dois não bateram o tempo do #10: 0s068 e 0s108 atrás, respectivamente.

Companheiro de equipe de Moreira, Ryusei Yamanaka subiu para 3º no minuto final de Q2. A dupla da Leopard Foggia e Suzuki prometeu ir para cima, mas não conseguiu tirar o gostinho brasileiro da boca: pole-position assegurada!