Morte, cegueira e perda de globo ocular levam a suspensão de colírios nos EUA

Morte, cegueira e perda de globo ocular levam a suspensão de colírios nos EUA Confira!

Morte, cegueira e perda de globo ocular levam a suspensão de colírios nos EUA

Agência americana de saúde pública identificou 68 pacientes em 16 Estados americanos com uma cepa rara de bactéria

Morte, cegueira e perda de globo ocular levam a suspensão de colírios nos EUA
Imagem: Reprodução | Divulgação



As autoridades de saúde dos EUA dizem que colírios podem ter provocado a morte de uma pessoa e deixado diversas outras gravemente feridas devido a uma contaminação bacteriana resistente a medicamentos.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (a agência americana de saúde pública CDC, na sigla em inglês) identificaram 68 pacientes em 16 Estados americanos com uma cepa rara de Pseudomonas aeruginosa.

A cepa nunca havia sido encontrada nos EUA antes deste último surto.

Além de uma morte, oito pacientes sofreram perda de visão e quatro precisaram ter seus olhos removidos cirurgicamente.

A maioria dos pacientes diagnosticados com a infecção relataram o uso de colírios e lágrimas artificiais, de acordo com o CDC.

Dez marcas diferentes foram identificadas como possivelmente ligadas ao surto, disse o CDC. Colírios fabricados na Índia e importados para os EUA sob duas marcas foram retirados das prateleiras em janeiro e fevereiro.

Em janeiro, o CDC alertou as pessoas a pararem de usar as lágrimas artificiais EzriCare e da Delsam Pharma. No mês seguinte, a empresa proprietária das marcas — a Global Pharma — fez um recall voluntário seguindo uma recomendação da Food and Drug Administration (FDA), agência sanitária do governo americano.

Frascos abertos por pacientes foram submetidos a testes. O CDC detectou a bactéria nas amostras. Frascos fechados estão sendo examinados em laboratório para determinar se a contaminação ocorreu durante o processo de fabricação.

Na semana passada, uma mulher na Flórida processou a empresa farmacêutica, alegando que uma infecção que ela sofreu após usar o produto obrigou os médicos a remover um de seus olhos.

Um advogado da mulher atribuiu a contaminação à falta de conservantes no colírio.

“Provavelmente há muito mais pessoas que sofreram infecções que não sabem”, disse a advogada Natasha Cortes à rede NBC News.

Um representante da EzriCare disse que os testes até agora não comprovaram definitivamente uma relação entre o surto e os seus produtos.

“Na medida do possível, estamos entrando em contato com os clientes para aconselhá-los contra o uso contínuo do produto”, disse um porta-voz.

“Também entramos em contato imediatamente com o CDC e o FDA e indicamos nossa disposição de cooperar com quaisquer solicitações que eles nos fizerem.”

O CDC disse que qualquer pessoa que tenha usado os produtos recolhidos e agora esteja apresentando sintomas deve entrar em contato com um médico.

Os sintomas incluem secreção ocular amarela, verde ou clara, desconforto ou dor, vermelhidão, visão embaçada e aumento da sensibilidade à luz.

Na semana passada, o FDA publicou avisos de recall separados para alguns produtos colírios distribuídos pela Pharmedica e Apotex depois que as empresas disseram que os retiraram voluntariamente das prateleiras.

Colírios e produtos para lavagem dos olhos foram usados por aproximadamente 117 milhões de americanos em 2020, de acordo com a Statista, uma empresa de pesquisa de mercado.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL