O guia para aplicar em CDB: prazo, imposto, rendimento 

O CDB é um dos principais produtos indicados para quem está começando nos investimentos, saindo ...

revistabaiacu - 14 de maio de 2022
O guia para aplicar em CDB: prazo, imposto, rendimento 



O CDB é um dos principais produtos indicados para quem está começando nos investimentos, saindo da poupança e indo para ativos mais rentáveis com a segurança da renda fixa. Se você está pensando em investir em um CDB, veja agora tudo o que precisa saber sobre esse tipo de ativo antes de investir. 

A sigla significa Certificado de Depósito Bancário. O CDB é um título privado de renda fixa, emitido por bancos para arrecadar recursos. Então, é como se o investidor fizesse um empréstimo para o banco, pelo qual recebe juros. 

Os CDBs podem ser encontrados em bancos tradicionais e digitais e corretoras de valores. 

O valor de cada CDB é variável. De acordo com a Anbima (Associação Brasileira de Entidades do Mercado Financeiro), em grandes bancos o CDB costuma exigir um investimento mínimo de R$ 200. 

Os CDBs podem ser pré ou pós fixados. No caso do prefixado a rentabilidade seguirá uma determinada taxa de juros fixada pelo emissor. Já no caso dos pós-fixados, o CDB costuma seguir a rentabilidade da Taxa DI, determinada pela B3, que é uma taxa similar à taxa geral de juros da economia, a Selic, definida pelo Banco Central.

O vencimento de um CDB não é fixo, então essa informação deve ser verificada pelo investidor em cada caso. É comum encontrar CDBs com liquidez diária, mas é preciso estar atento às condições de cada CDB para ver se não haverá redução do retorno do investimento ao fazer a retirada antes do vencimento. A tributação também pode influenciar no rendimento do CDB, sendo que quanto menor o prazo para retirada maior o imposto. 

A tributação sobre o CDB segue a tabela regressiva, ou seja, quanto mais tempo investido, menos imposto a pagar. As alíquotas vão de 22,5%, a 15%, sendo que a menor se aplica para investimentos com mais de 720 dias. Além disso, para prazos inferiores a 30 dias também será aplicado IOF. O imposto é retido na fonte, então o investidor não precisa se preocupar com esse cálculo para pagar.