Öncü voa, supera Foggia e crava pole-position da Moto3 em Mugello. Moreira larga em 7º

Turco desbancou o rival italiano, que ditou o ritmo nos treinos livres, e irá largar na primeira colocação na...

revistabaiacu - 28 de maio de 2022
Öncü voa, supera Foggia e crava pole-position da Moto3 em Mugello. Moreira larga em 7º



HOMENAGEM JUSTA OU DESNECESSÁRIA? MOTOGP APOSENTA #46 DE ROSSI EM MUGELLO

Depois de reinar absoluto na sexta-feira de treinos livres, Dennis Foggia não conseguiu confirmar o bom ritmo na classificação e viu Deniz Öncü cravar a pole-position da Moto3 em Mugello, palco do GP da Itália, neste sábado (28).

Com tempo de 1min56s811, o turco não deu chances aos rivais e viu o italiano até ameaçar no fim, mas sem sucesso. Foggia cravou 1min57s094 e larga na primeira fila, em terceiro. Daniel Holgado está entre os dois pilotos: 1min56s908 neste sábado.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Diogo Moreira teve uma sessão tímida, mas no fim, por pouco não conseguiu uma vaga na segunda fila. O brasileiro irá largar da sétima posição no grid de largada para a corrida deste domingo, no circuito italiano.

Sergio García, Izan Guevara, John McPhee, Diogo Moreira, Riccardo Rossi, Ryusei Yamanaka e Jaume Masià completaram o top-10, em ordem.

O treino de classificação da Moto3 não contou com Ayumu Sasaki. O japonês quebrou duas clavículas e teve uma concussão após ser atropelado no segundo treino livre em Mugello, na sexta-feira. Na curva 12 do circuito italiano, o japonês catapultou de sua moto ao realizar o contorno da pista e caiu. Ao deslizar, Jaume Masià acabou passando por cima do piloto, em colisão que envolveu também Elia Bartolini.

O GP da Itália de Moto3, em Mugello, oitava etapa da temporada, acontece neste domingo, às 6h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

As chances de chuvas em Mugello, ao menos, não se confirmaram na ações da classificação da Moto3. Sob sol de 31ºC, com temperatura na casa dos 50ºC na pista, o tempo encontrava-se completamente seco. A umidade relativa do ar era de 40% na hora do treino classificatório, com ventos e 8 km/h soprando na direção noroeste.

Logo no primeiro minuto do Q1, na volta inicial, Alberto Surra sofreu queda no segundo setor, causando regime de bandeiras amarelas.

Queda de Surra durante Q1 (Foto: MotoGP)

O incidente retardou a leva inicial de voltas rápidas, que só foi acontecer com cinco minutos de sessão. Nela, David Muñoz assumiu a dianteira da primeira parte da classificação, com marca registrada em 1min58s495.

Na rodada seguinte de giros rápidos, Ryusei Yamanaka tomou a liderança do Q1 para si: tempo de 1min57s595. Ao seu lado na zona de avanço ao Q2, estavam Matteo Bertelle, o próprio Muñoz e Adrián Fernández.

WEB STORY

Como está o grid da MotoGP para a temporada 2023?

Ao tremular da bandeira quadriculada em Mugello, Lorenzo Fellon ‘roubou’ a vaga de Fernández – que permaneceu entre os quatro primeiros durante praticamente toda sessão – com marca de 1min58s463. Assim, Yamanaka, Bertelle, Fellon e Munõz avançaram ao Q2.

Fernández larga em 19º, à frente de Joel Kelso, Iván Ortolá, Taiyo Furusato, Mario Aji, Elia Bartolini, Kaito Toba, Xavier Artigas, Joshua Whatley, Ana Carrasco e Alberto Surra, em ordem.

Izan Guevara foi o primeiro piloto a sair para a pista, assim que o cronômetro começou a valer para a final – e decisiva – parte do treino de classificação da Moto3 em Mugello. Segundos depois, o grid aos poucos passou a deixar os boxes e partir para o circuito.

Com todos na pista, o #28 cravou 1min57s817 de primeiro tempo, logo superado por Daniel Holgado e, após, Riccardo Rossi. A nove minutos do fim, o solitário Guevara – rodando sozinho -, marcou a terceira melhor marca do Q2, ficando provisoriamente na primeira fila do grid de largada.

Entretanto, isso mudou quando John McPhee cravou 1min57s299 e alçou à liderança do treino. A rodada de voltas rápidas seguia e a promessa era de que Dennis Foggia confirmasse giro de pole-position provisória, o que não aconteceu: sexto lugar para o italiano.

Na leva final de voltas, Deniz Öncü registrou um impressionante 1min56s811 e não deu chances aos rivais. Foggia melhorou o próprio tempo e conseguiu vaga na primeira fila, em terceiro lugar, com Holgado em segundo. O brasileiro Diogo Moreira marcou o sétimo tempo da sessão.

BASTIANINI, MARTÍN OU MILLER: QUEM FICA COM A VAGA NA DUCATI NA MOTOGP EM 2023?