Pérez revela “forte contratura” no pescoço após batida em classificação do Canadá

Após forte batida na curva 3 do Circuito Gilles Villeneuve enquanto disputava a classificação do GP do Canadá, Sergio...

revistabaiacu - 22 de junho de 2022
Pérez revela “forte contratura” no pescoço após batida em classificação do Canadá



F1 2022: FIA VAI INTERVIR NOS QUIQUES. QUEM GANHA (E PERDE) DE VERDADE NESSA HISTÓRIA?

Sergio Pérez revelou que ainda sente dores devido à batida que sofreu na classificação para o GP do Canadá, no último sábado (18). O piloto atingiu o muro na curva 3 após cometer um erro e precisou abandonar a sessão, além de ter que conviver com algumas dores no pescoço — fruto do forte impacto do RB18 com a barreira de proteção. No entanto, ‘Checo’ assegurou que o procedimento de recuperação já está em andamento.

“É sempre difícil no começo da semana depois de um dia tão ruim, mas estou bem”, disse Pérez em entrevista ao canal Fox Sports. “Estou com o pescoço se recuperando, porque sofri uma forte contratura na batida [de sábado] que não senti na hora. Estava doendo muito, mas num geral estou bem, tudo está bem”, afirmou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Pérez disse que não tem feito outros exercícios no momento, já que está focado em recuperar o pescoço para não sentir maiores problemas na próxima etapa do campeonato, o GP da Inglaterra programado para o dia 3 de julho. Com vitórias consecutivas em Ímola, Miami, Espanha, Mônaco, Azerbaijão e Canadá, a Red Bull vai em busca do sétimo triunfo seguido em Silverstone.

“No momento, estou cuidando da contratura muscular no meu pescoço e não tenho feito outros exercícios”, admitiu. “Estou focado na terapia do pescoço para estar 100% em Silverstone”, destacou o piloto mexicano, segundo colocado do Mundial de Pilotos no momento.

Por fim, abordando a forma com a qual prepara seu corpo para a exigência de uma corrida de Fórmula 1, Pérez explicou que os exercícios variam de acordo com o estado corporal do piloto — que pode precisar fazer um treino de força ou de resistência, por exemplo.

“Toda corrida é diferente, porque seu corpo está em diferentes estados o tempo inteiro”, explicou. “Em alguns momentos, você precisa fazer mais cardio, força ou resistência. Então, sempre trabalha em coisas diferentes. Em algumas semanas, é uma recuperação que regenera bastante”, encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.