Preço quebra sequência de baixas; reunião entre sauditas e Rússia acalma mercado

Preço quebra sequência de baixas; reunião entre sauditas e Rússia acalma mercado Confira!

Preço quebra sequência de baixas; reunião entre sauditas e Rússia acalma mercado

Os preços do petróleo subiram 1% nesta quinta-feira, encerrando uma sequência de três perdas ...

Preço quebra sequência de baixas; reunião entre sauditas e Rússia acalma mercado
Imagem: Reprodução | Divulgação



Os preços do petróleo subiram 1% nesta quinta-feira, encerrando uma sequência de três perdas consecutivas, após relatos de que a Arábia Saudita e a Rússia se reuniram para discutir maneiras de aumentar a estabilidade do mercado.

Os futuros do Brent subiram 1,37 dólar, ou 1%, para 74,70 dólares o barril, enquanto os contratos de petróleo dos EUA (WTI) ganharam 0,74 dólar, ou 1,1%, para 68,35 dólares o barril.

A mídia estatal saudita informou que o ministro da Energia do país, príncipe Abdulaziz bin Salman, e o vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, se reuniram na capital saudita para discutir os esforços do grupo Opep+ para manter o equilíbrio do mercado.

Ambos os países continuam comprometidos com a decisão da Opep+ em outubro passado de reduzir as metas de produção em 2 milhões de barris por dia até o final de 2023, afirmaram os relatórios.

“Essa notícia despertou os touros no mercado, e era meio que esperado com a liquidação que vimos nas últimas sessões”, disse John Kilduff, sócio da Again Capital.

Os preços do petróleo também foram apoiados por uma recuperação mais ampla nos mercados financeiros após o Credit Suisse ser lançado a uma tábua de salvação pelos reguladores suíços, e a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, assegurar aos legisladores que o sistema bancário dos EUA continua sólido.

O dólar enfraqueceu na quinta-feira, tornando o petróleo denominado em dólar mais barato para detentores de moedas estrangeiras e aumentando a demanda.

Tanto a Opep quanto a Agência Internacional de Energia (AIE) previram esta semana uma demanda mais forte por petróleo, mas as preocupações com o excesso de oferta continuam pesando no mercado.

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL