Quartararo voa no fim com Yamaha e lidera TL2 da MotoGP em Silverstone

Fabio Quartararo foi o único a andar abaixo de 1min59s e liderou os treinos livres desta sexta-feira (5), em...

revistabaiacu - 5 de agosto de 2022
Quartararo voa no fim com Yamaha e lidera TL2 da MotoGP em Silverstone



Fabio Quartararo tentou no TL1 sem sucesso, mas a tática de guardar a melhor volta para o final da sessão funcionou no TL2 e ele conseguiu fechar a sexta-feira (5) em Silverstone com o melhor tempo do dia. O francês foi o único a andar na casa de 1min58s, virando em 1min58s946.

Joan Mir colocou a Suzuki em segundo, com a marca de 1min59s100. O espanhol foi seguido de perto pela Aprilia de Maverick Viñales, que ficou a apenas 0s023 do tempo de Mir, completando o grupo dos três primeiros.

Johann Zarco, o líder do TL1, conseguiu melhorar a marca, mas ficou apenas em quarto: 1min59s134, seguido por Aleix Espargaró e Miguel Oliveira. Álex Rins terminou a sessão em sétimo, com Enea Bastianini fechando em oitavo. Jack Miller e Marco Bezzecchi fecharam o top-10.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A segunda sessão do dia começou com uma marca a ser batida: 1min59s893, o tempo feito por Zarco no TL1. Apenas o francês da Pramac e Bagnaia, aliás, tinham virado abaixo de 2min na pista de Silverstone.

A temperatura já atingia os 21°C, mas o clima ainda era ameno. A pista, porém, batia os 39°C. A umidade relativa também subia um pouco, 41%, enquanto os ventos permaneciam a 10 km/h. Nesse cenário, os pilotos optaram pelo treino com os compostos médios nas duas rodas, exceto Rins e Miller, que foram com compostos duros na parte traseira.

Miguel Oliveira começou na liderança, mas com um tempo de volta ainda bem alto: 2min00s863. Não demorou, porém, para alguns protagonistas da temporada pularem para os primeiros postos. As Aprilia de Maverik Viñales e Aleix Espargaró pularam para a ponta, com o #12 registrando o melhor tempo, 2min00s484. Alguns giros depois, Álex Márquez pulou para a segunda posição.

A 35 minutos do fim, a marca de Zarco foi batida pelo vice-líder da temporada: Aleix virou 1min59s681, pulando para a ponta da tabela, trazendo consigo o companheiro de equipe Viñales, que também fez um tempo de volta melhor que o do piloto da Pramac, e Álex Rins, da Suzuki. No combinado de tempos, porém, Zarco ainda se mantinha entre os três melhores. Alguns giros depois, foi a vez de Quartararo acelerar e colocar a Yamaha em quarto.

Quando o relógio marcou 28 minutos na regressiva, praticamente todos os pilotos estavam nos boxes. Na tabela, Aleix Espargaró se mantinha na frente, seguido por Viñales, Quartararo, Rins, Nakagami, Martin, Binder, Zarco, Bezzecchi e Oliveira completando o grupo dos dez primeiros na segunda sessão.

Perto da marca de 20 minutos para o fim, a Suzuki voltou a mostrar sua força na pista inglesa: Rins cravou 1min59s351, a melhor volta da sexta-feira até então, 0s330 mais rápido que o tempo de Aleix. Alguns giros depois, Jack Miller perdia o controle da moto na curva 7 e ia ao chão.

15 minutos para o fim, e as dez primeiras posições eram as seguintes: Rins, Aleix Espargaró, Miller, Viñales, Miguel Oliveira, Quartararo, Nakagami, Martín, Joan Mir e Brad Binder.

Faltando 5 minutos para o cronômetro zerar, Mir colocou a outra Suzuki em segundo, a 0s290 do tempo do companheiro de equipe. No giro seguinte, o espanhol melhorou ainda mais o tempo, cravando 1min59s100.

Nos instantes finais, a cena vista no primeiro treino começou a se desenhar, com Quartararo sendo mais rápido que todos nos primeiros setores. Ao final da volta, o líder da temporada foi o primeiro a baixar de 1min59s, virando 1min58s946.

Volte em instantes para mais informações.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.