Rafael Ramos reafirma mal-entendido com Edenílson após ser liberado pela polícia

O lateral-direito Rafael Ramos, do Corinthians, falou pela primeira vez após ter sido acusado de ...

revistabaiacu - 15 de maio de 2022




O lateral-direito Rafael Ramos, do Corinthians, falou pela primeira vez após ter sido acusado de injúria racial pelo meio-campista Edenílson, do Internacional. Ele foi detido em flagrante e solto após pagamento de fiança. O jogador responderá o processo em liberdade.

“Estou aqui de consciência e cabeça limpa para explicar o que aconteceu. Foi puramente um mal-entendido entre mim e o Edenílson. Inclusive, depois do jogo, já fui ter com ele e tivemos uma conversa tranquila, expliquei a verdade daquilo que eu tinha dito”, iniciou o jogador após sua liberação.

“Tivemos uma conversa tranquila. Ele ainda mostrou um pouco de receio de se passar de mentiroso, mas eu disse que ele não era mentiroso, que apenas entendeu as palavras errado. Apertamos a mão, desejo boa sorte e foi isso que aconteceu”, complementou.

Antes, Edenílson já havia se pronunciado em suas redes sociais. O atleta reafirmou a injúria que relatou e reconheceu, ainda, que poderia ter reagido de maneira diferente no momento.

Em campo, o Corinthians foi até o Beira-Rio e buscou o empate duas vezes contra o Internacional, nesta noite de sábado, por 2 a 2, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Alvinegro se manteve na liderança, chegando aos 13 pontos, mas com o Atlético-MG na cola, com 12. Já o Inter permaneceu na oitava colocação, com nove pontos.

VEJA MAIS:

Polícia Civil vai ao vestiário do ouvir depoimento de Edenilson após acusação de racismo

Autor do gol de empate, Jô revela explicação de Rafael Ramos para caso de suposto racismo

VP lamenta empate, mas reconhece reação do Corinthians; treinador também falou sobre Rafael Ramos

Internacional declara apoio a Edenilson em suposto caso de racismo: “Acreditamos no nosso atleta”

Presidente do Inter revela bastidores e endossa posição de Edenílson em suposta injúria racial

Mano Menezes vê denúncia de Edenílson “tão séria quanto” suposta fala de Rafael Ramos