Renan Filho promete modernizar contrato de concessões para atrair capital privado

Renan Filho promete modernizar contrato de concessões para atrair capital privado Confira!

Renan Filho promete modernizar contrato de concessões para atrair capital privado

Futuro ministro diz que vai trabalhar de forma integrada com Haddad para destravar o gargalo da infraestrutura

Renan Filho promete modernizar contrato de concessões para atrair capital privado
Imagem: Reprodução | Divulgação



BRASÍLIA – Filho do senador Renan Calheiros, um dos principais caciques do MDB, o ex-governador de Alagoas e futuro ministro dos Transportes, Renan Filho, prometeu modernizar os novos contratos de concessão para atrair o capital privado para o setor.

Ele disse que vai trabalhar de forma integrada com o futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, para destravar o que classificou como um dos principais gargalos para o crescimento do País – a infraestrutura de transportes da produção nacional.

Renan Filho apresentou suas credenciais para comandar o novo ministério: “Somos pequeninos, mas segundo a Confederação Nacional dos Transportes, Alagoas tem as melhores rodovias do Brasil e foi o primeiro Estado a ultrapassar São Paulo, que sempre liderou o ranking”.

Ele também citou a reforma que empreendeu para o saneamento das finanças do Estado de Alagoas, que tinha uma das piores notas no ranking do Tesouro Nacional sobre a sustentabilidade das contas dos governos regionais.

No ramo das ferrovias, Renan Filho afirmou que o modelo atual não está atraindo o capital privado. Ele acenou com mudanças para desenvolver as ferrovias, mas descartou subsídios do governo federal. “No mundo todo, as ferrovias foram construídas a partir de recursos públicos. O problema é que no mundo de hoje já não tem recursos públicos para construir ferrovias como foi feito no passado, então temos de levar isso em consideração, fazer uma análise histórica e ver como enfrentar esse desafio”, afirmou.

A receita dele: qualificar a necessidade do setor privado e a entrada do governo para deixar o modelo de pé. Assim como Simone Tebet não queria ir inicialmente para o Ministério do Planejamento, Renan Filho não esconde que o seu desejo era a vaga que irá, justamente, para a senadora. O MDB, partido dos dois, no entanto, indicou Renan Filho para Transportes, considerada uma pasta mais atraente.

Para ele, o Brasil precisa modernizar os novos contratos de concessão, fazer mais Parcerias Público-Privadas (PPPs) e olhar para a agenda internacional. Sobre a revisão de contratos antigos, foi mais cauteloso nas respostas. Disse que não é contra a revisão, mas pediu calma: “Tem de olhar com muita calma. Quando o governo quer rever contratos, todo mundo é contra; e quando o setor produtivo quer rever contratos, a defesa é mais ampla.”

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!

Todos os Direitos Reservados
Developed By Old SchooL