Veja como faturar com o YouTube Shorts, o rival do TikTok

Veja o passo a passo da postagem e como monetizar a ferramenta do Google.

revistabaiacu - 26 de maio de 2022
Veja como faturar com o YouTube Shorts, o rival do TikTok



Em 2021, o Google lançou o YouTube Shorts para concorrrer com o TikTok e o Reels (Instagram). A proposta aqui é publicar vídeos curtos, de até um minuto de duração. É possível utilizar trechos de músicas da biblioteca do próprio YouTube em vídeos de até 15 segundos.

Como todas as ferramentas do Google, o YouTube Shorts é muito intuitivo para fazer uma edição bem básica de vídeos, adicionar textos/legendas e usar alguns filtros, como efeitos de cores. Você pode subir um vídeo feito no seu próprio celular e editá-lo na plataforma.

Com a ajuda de Paulo Pereira, CEO da Desbrava Data, startup responsável por uma plataforma de monitoramento e análise de dados de redes sociais, elaboramos algumas dicas para você começar a fazer seus vídeos no YouTube Shorts.

O próprio YouTube tem um espaço exclusivo em sua página inicial, dedicado aos Shorts. 

“Um importante diferencial do YouTube Shorts é que qualquer canal, independentemente do número de inscritos, pode publicar e aparecer na aba principal da plataforma. Para publicar no YouTube Stories, por exemplo, é necessário ter alcançado a marca de 10 mil inscritos”, diz Paulo Pereira.

Se você já subiu qualquer vídeo no YouTube, não vai encontrar nenhuma dificuldade: o processo é o mesmo. 

Confira o passo a passo:

O YouTube ainda não oferece receitta para os anúncios exibidos durante os vídeos do usuário no Shorts, mas o Google criou uma recompensa financeira pela criação de conteúdo. Apesar de estar ainda em estágio inicial, a ideia é ter uma recompensa financeira pelos vídeos mais “envolventes”.

 Os vídeos que forem muito populares no YouTube Shorts podem receber recompensas de até US$ 10 mil. É importante observar aqui que os vídeos precisam ser originais.

“O ponto determinante do sucesso do Shorts é como os influenciadores que já estão no YouTube vão utilizar e impulsionar a nova ferramenta, incentivando seus seguidores a fazer uso dela também. Isso foi preponderante para o sucesso do TikTok, por exemplo, tornando os conteúdos virais, espalhando a novidade e engajando mais usuários. Se o Shorts conseguir a aderência de novos fãs e que eles não levem conteúdos para outras redes, como já acontece, tem grandes chances de brigar com os rivais que já estão bem estabelecidos” aposta Pereira.