Verstappen critica chicane apertada de Miami: “Seria boa se estivéssemos de kart”

O atual campeão Mundial esbravejou contra a chicane "Mickey Mouse" nas curvas 14 e 15 do circuito de Miami...

revistabaiacu - 15 de maio de 2022
Verstappen critica chicane apertada de Miami: “Seria boa se estivéssemos de kart”



A controversa chicane do Autódromo Internacional de Miami ainda repercute entre os pilotos da Fórmula 1. E nesta sexta-feira (13), foi a vez de Max Verstappen, da Red Bull, tecer críticas sobre as curvas 14 e 15, jocosamente chamada de “Mickey Mouse”.

O atual campeão disse à Motorsport que aguarda a alteração do trecho para a próxima temporada e afirmou que a combinação de curvas não está de acordo com os atuais bólidos da categoria. “Em termos de pista, podemos melhorar algumas áreas. Se estivesse em um kart, seria uma boa chicane, mas não em um carro de F1 como temos no momento”.

O traçado de pouco mais de 5 Km não produziu um grande espetáculo, sobretudo à falta de aderência da pista. Max relembrou como quase foi à nocaute com os saltos sobre as zebras altas. “Nas quatro voltas que fiz na sexta-feira, por pouco não apaguei porque bati na primeira curva e minha cabeça foi da esquerda para direita cerca de cinco, seis vezes. Foi muito ruim”, disse ele.

Max Verstappen foi enfático nas críticas à Chicane Mickey Mouse em Miami (Foto: Red Bull Content Pool)

Por fim, Verstappen deu dicas sobre como melhorar a pista para as próximas temporadas. “Temos de mudar o layout do meio-fio, para ser um pouco mais agradável de passar. Isso já ajudaria bem, afinal, nossos carros parecem muito melhor se for uma combinação de curvas mais fluida”.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Quem seguiu a mesma linha do #1 da Red Bull foi o terceiro colocado na corrida, Carlos Sainz. O Smooth Operator afirmou que os pilotos já estavam discutindo ajustes para produzir uma curva muito melhor. “Quando você passa por essas duas zebras, com os carros largos e pesados que temos atualmente, precisa de muita sorte para contorná-la. E, ao acertá-la, dá para se ganhar um décimo ou dois”.

Carlos Sainz acompanhou Max nas críticas ao circuito de Miami (Foto: Ferrari)

O ferrarista foi além nas críticas, dizendo que a curva não é natural. “Não há muito espaço lá e você precisa ser bastante lento quando se aproxima da 16, porque não há escoamento. Então, precisamos de algo lento, apertado. Mas já estamos em contato com a FOM para solucionar isso e montar um circuito melhor”.

O líder da temporada, Charles Leclerc, foi um dos poucos que gostou do desafio que a controversa chicane proporcionou à corrida, embora que um ajuste de layout seria benéfico ao espetáculo. “Acho que sou o único piloto do grid que realmente gostou, mas, por outro lado, concordo que podemos fazer algo melhor, nao foi fácil andar nessa parte, falta visibilidade, a precisão é fundamental para contornar essas curvas”.

Charles Leclerc gostou da controversa chicane em Miami (Foto: Ferrari)

A Fórmula 1 volta em dez dias para a disputa do GP de Barcelona, sexta etapa da temporada 2022.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.