Zarco supera queda e põe Pramac na liderança no TL1 da MotoGP em Silverstone

Johann Zarco chegou a cair no TL1 da MotoGP em Silverstone, realizado nesta sexta-feira (5), mas conseguiu retornar à...

revistabaiacu - 5 de agosto de 2022
Zarco supera queda e põe Pramac na liderança no TL1 da MotoGP em Silverstone



Nem Fabio Quartarao, nem Francesco Bagnaia, nem Aleix Espargaró. O mais rápido na pirmeira sessão de treinos livres para a etapa da Grã-Bretanha da MotoGP, realizado nesta sexta-feira (5), foi Johann Zarco. O francês voou com o cronômetro já zerado e cravou 1min59s893, deixando Pecco em segundo por apenas 0s027.

Foi um treino de superação, aliás, porque tanto Zarco quanto Bagnaia sofreram quedas durante a sessão, mas conseguiram voltar aos boxes, pegar suas respectivas motos reservas e voltarem à pista para duelar pela ponta.

Álex Rins, que liderou boa parte da sessão, ficou em terceiro, seguido por Fabio Quartararo e Takaaki Nakagami. Aleix Espargaró foi o sexto colocado, com o companheiro de equipe, Maverik Viñales, na sequência. Joan Mir, Jorge Marín e Brad Binder fecharam o top-10.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2.

Os pilotos da MotoGP retornaram das longas férias num clima bastante ameno: os termômetros em Silverstone marcavam 15°C, com a pista chegando aos 28°C — condições bem mais frias do que as vistas antes da parada. Com o céu parcialmente nublado, a umidade relativa era de 62% e os ventos não passavam de 8 km/h.

Assim que os 45 minutos da primeira sessão entraram na regressiva, os pilotos não perderam tempo. Praticamente todos saíram juntos para aproveitar o máximo possível da pista. Nas motos, a aposta foi unânime: pneus macios na frente e compostos médios na parte de trás.

Coube a Franco Morbidelli abrir os trabalhos, sendo o primeiro a registrar tempo: 2min05.019, mas assim que os demais começaram a fazer suas voltas rápidas, o piloto da Yamaha foi ficando para trás. Líder do campeonato, Fabio Quartararo foi um dos que destruíram a marca inicial de Morbidelli ao virar 2min03s631. Mas o ítalo-brasileiro voltou à ponta na sequência.

Mais alguns giros, e foi a vez de Álex Rins colocar a Suzuki na ponta, trazendo consigo as Ducati de Jack Miller e Francesco Bagnaia, respectivamente.

A 35 minutos do fim, dos nomes de peso sofriam problemas praticamente ao mesmo tempo. O primeiro foi Bagnaia, que escapou na curva 4 da pista inglesa, indo ao chão. Na sequência, Quartararo aparecia lento, olhando para a parte de trás da sua Yamaha, dando indícios de algum problema mecânico. A cena seguinte, no entanto, foi engraçada: o francês ganhou uma “carona” de Miller para retornar aos boxes.

Na tabela de tempos, Rins liderava com 2min00s961, seguido por Takaaki Nakagami, Aleix Espargaró, Marco Bezzecchi e Jorge Martín fechando os cinco primeiros. Mais algumas voltas, e Maverik Viñales colocou a Aprilia na ponta: 2min00s827, 0s134 mais rápido que o representante da Suzuki.

Enquanto isso, Quartararo voltava à pista para tentar melhorar a posição, que era apenas a última no momento, a quase 3s da melhor marca. O esforço o arrancou do fim do pelotão, mas o tempo de volta registrado era apenas o 11º melhor até então.

Na frente, Viñales veio rápido e tomou a ponta mais uma vez, porém Rins respondeu no giro seguinte: 2min00s728, e o espanhol melhorou o tempo ainda mais, baixando para 2min00s527. Quartararo já aparecia em segundo, com Viñales, Esparagaró, Nakagami, Miller, Bezzecchi, Miguel Oliveira, Álex Márquez e Jorge Martín completando o top-10. Enea Bastianini vinha logo atrás, em 11º, enquanto Bagnaia era apenas o 19º.

A 15 minutos do fim, mais um piloto ia ao chão: Johann Zarco, que aparecia em 13º, perdeu o controle na curva seis e foi parar na área de escape, perto da barreira de proteção. Aparentemente, uma queda sem gravidades ao piloto, que retornou aos boxes e pegou a moto reserva para completar a sessão.

Nos minutos finais, Áleix Espargaró pulou para o segundo posto, a 0s103 do tempo de Rins. Ao menos na primeira sessão, a disputa ficou durante a maior parte do tempo entre Aprilia e Suzuku, com a Yamaha de Quartararo bem próxima vindo na sequência.

Volte em instantes para mais informações.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.